O Diário - Hospital é referência à saúde da mulher | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Na Mídia

O Diário - Hospital é referência à saúde da mulher

 

O Hospital Municipal de Mogi das Cruzes realiza uma nova cirurgia na área ginecológica. Trata-se de histeroscopia diagnóstica e cirúrgica. O procedimento é uma técnica da área da ginecologia que efetua a inspeção médica da cavidade uterina por meio de endoscopia, permitindo o diagnóstico de patologias intrauterinas e servindo também como método para alguns tipos de intervenções cirúrgicas. Uma média de oito procedimentos será realizada por semana.

O ginecologista e diretor-clínico do Hospital Municipal de Mogi das Cruzes, Sandro Rodrigues, explicou que este tipo de cirurgia é menos evasiva e reduz o tempo de recuperação e internação da paciente. “Se tudo ocorrer bem, a mulher fica internada apenas um dia e o procedimento é feito em 15 minutos. Não há cortes, suturas ou cicatrizes”, contou. “Na parte diagnóstica, a histeroscopia é um importante procedimento na investigação da cavidade uterina, e pode identificar alterações como pólipos, miomas e malformações do útero. Qualquer mulher, desde que com indicação médica, pode fazer, porque não há nenhum tipo de restrição”, detalhou o médico.

Rodrigues ressalta que o Hospital Municipal é o primeiro equipamento público de Mogi das Cruzes a realizar a histeroscopia, graças aos modernos equipamentos instalados na unidade. “Como se trata de um procedimento muito específico, é necessário uma equipe especializada e também equipamentos adequados”, explicou. 

A oferta do novo procedimento marca mais um importante avanço do Hospital Municipal que, desde abril, quando foi aberta a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), opera em seu pleno funcionamento, antecipando em três anos o cronograma de implantação inicialmente previsto. “O Hospital Municipal de Mogi das Cruzes está se tornando uma importante referência de atendimento à saúde das mulheres, que até então não contavam com alternativas para a realização de alguns exames e, principalmente cirurgias, em nossa cidade”, afirma o secretário municipal de Saúde, Marcello Delascio Cusatis.

O procedimento consiste na introdução do histeroscópio no canal do colo uterino até a cavidade endometrial. Uma câmera fica acoplada no aparelho e ela leva imagens até um monitor de TV. Quem solicita o exame é o ginecologista quando há suspeita de doenças dentro do útero. A histeroscopia pode ser realizada com dois objetivos. Um deles é completar a investigação de um problema, o outro é a cirurgia indicada, por exemplo, para retirada de um mioma.

<< voltar