Síndrome do coração partido: ela existe e pode até matar!

sindrome do coracao partido pode até matar

Estudo da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) mostra que a doença aumentou durante a pandemia

Provavelmente você já deve ter ouvido (ou até mesmo falado) que “alguém partiu meu coração” após uma desilusão. Mas, o que pouca gente sabe, é que essa dor emocional pode gerar consequências graves.

A síndrome do coração partido é uma doença que leva alterações funcionais no coração com sintomas semelhantes ao infarto do miocárdio.

O paciente com a síndrome pode apresentar sintomas como:

• Aperto no peito;
• Dificuldade para respirar;
• Tonturas e vômitos;
• Perda de apetite ou dor no estômago;
• Raiva, tristeza profunda ou depressão;
• Dificuldade para dormir;
• Cansaço excessivo;
• Perda de autoestima, sentimentos negativos ou pensamento suicida.

Isso acontece quando o estresse desencadeia alguns sinais que podem ter origem emocional, como perda, dor ou sofrimento. Mas o estresse físico como traumas, convulsão ou grandes cirurgias também podem desencadear a doença.

A enfermidade tem baixo índice de morte ou complicações graves, porém quando a disfunção do ventrículo esquerdo é significativa, a síndrome do coração partido pode levar a um choque cardiogênico – quando o coração não bombeia sangue para o resto do corpo – e até óbito.

Covid-19 e o coração

De acordo com um estudo da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), o número de casos da doença aumentou durante a pandemia do novo coronavírus. Justamente porque a Covid-19 desencadeia estresse emocional, como acontece também em situação de guerra, onde a inquietude gera gatilhos que causam a síndrome.

Olá!

Este é o blog Vida Saudável, um espaço focado nas melhores dicas e informações sobre saúde e bem-estar, tudo com a assinatura da gestão Pró-Saúde.

Aproveite!


Últimos posts