Home » Por que é importante tomar banho?
BBB21

Por que é importante tomar banho?

Falta de banhos dos participantes do BBB 21 viralizam na internet

Desde o começo da atual edição do Big Brother Brasil, polêmicas, memes e casos curiosos envolvendo os participantes não param de causar furor nas redes sociais.

No meio desse turbilhão de postagens, uma questão em especial tem deixado o público intrigado: a falta de banho de alguns participantes. Afinal, em 51 dias de confinamento, alguns dos competidores tomaram banho em apenas 27 ocasiões.

De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria de análise de tendências Euromonitor, os brasileiros podem tomar banho, em média, até 12 vezes por semana. Embora algumas pessoas acreditem que banhar-se com frequência manterá seu corpo limpo e saudável mostra que temos um pensamento equivocado sobre essa prática.

Afinal, existem problemas em tomar muitos banhos?

O problema desse hábito é que ele prejudica o manto hidrolipídico, uma proteção natural produzida pelo organismo que fica acima da camada mais externa da pele. Uma região repleta de lipídios, moléculas orgânicas responsáveis por uma série de funções benéficas, entre elas a hidratação da pele, que nada mais é que a manutenção da água no corpo.

Com banhos frequentes, a barreira de lipídios é afetada e a pele acaba ressecada e irritada, facilitando a entrada de microrganismos nocivos, como vírus.

Qual o propósito do banho?

Embora a suposta necessidade de chuveiradas frequentes seja mesmo cultural, o corpo humano precisa de banhos para equilibrar as bactérias presentes no organismo e se livrar das impurezas (inclusive as causadas pela poluição), abrindo os poros e possibilitando que a pele respire. Sem falar que o banho também é importante para remover resíduos como o suor. A sensação de bem-estar que o banho provoca também é um bônus, já que ele ajuda a relaxar os músculos.

Mas você sabia que existe uma diferença entre banhos quentes e frios? Os quentes ressecam a pele e podem causar irritação, inflamação e danificar o cabelo deixando-o seco e sem brilho. Já o frio, pode servir como uma espécie de terapia de eletrochoque que, ao enviar impulsos elétricos ao cérebro, pode aumentar os níveis de alerta, clareza, energia e liberar endorfina, além de economizar na conta de luz.

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde