A ascensão da Telemedicina durante a pandemia do novo coronavírus

Em 5 de agosto celebramos o Dia Nacional da Saúde, que tem como objetivo promover a conscientização para temas relacionados ao bem-estar e prevenção de doenças.

Em meio a pandemia do novo coronavírus, o isolamento e distanciamento social são as principais formas de prevenção da doença. Neste contexto, uma das recomendações do Ministério da Saúde é que, caso não seja uma situação de urgência ou emergência, as pessoas devem evitar hospitais e clínicas médicas.

Após o Conselho Federal de Medicina (CFM) reconhecer as práticas de atendimento médico on-line em todo o País, a telemedicina se tornou mais comum e vem ganhando força no país. Ela oferece a possibilidade de manter o cuidado com a saúde em dia, sem o risco de exposição a Covid-19.

A telemedicina pode ser definida como um recurso tecnológico e de comunicação, que possibilita a troca de informações entre profissionais da saúde, conectando médicos e pacientes, à distância.

Durante este período de pandemia, as consultas médicas on-line se tornaram uma importante ferramenta para os serviços de saúde continuarem seus atendimentos, garantindo a assistência contínua a quem precisa e disponibilizando serviços à distância, principalmente aos pacientes que compõem os grupos de risco da doença.

“Devido a pandemia, a telemedicina evoluiu bastante. Com ela é possível emitir receituários e atestados médicos de forma virtual e, dessa forma, ajudar muitas pessoas. Isso é imprescindível nesse período pandêmico e, sem dúvidas, contribuiu muito ao combate a propagação da Covid-19”, afirmou a Endocrinologista Márcia Lima Duarte, do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), gerenciado pela Pró-Saúde em Altamira (PA).

Para quem a telemedicina é indicada?

Essa modalidade é indicada para situações de atendimentos clínicos e não se aplica a todas as áreas da saúde. A telemedicina pode ser usada para consultas com especialistas, monitoramento do paciente, emissão de atestado e receita de tratamentos medicamentosos, entre outros serviços.

Ampliar fonte
Contraste