Home » Pílula 92 – Sigilo e Confidencialidade das Informações

Pílula 92 – Sigilo e Confidencialidade das Informações

De acordo com o Código de Ética e Conduta da Pró-Saúde, está vedado o comprometimento da confidencialidade das informações documentadas, bem como o uso impróprio e a perda de integridade.

Por essa razão, as informações que os colaboradores venham a ter acesso devido ao trabalho desempenhado na entidade são de caráter sigiloso, sendo vedada a sua utilização para outros fins que não sejam a realização das suas atividades dentro da instituição.

Algumas áreas têm um contato muito próximo com informações sigilosas, e por isso, devem ter uma cautela maior. Exemplo: processos de desligamento de colaboradores, informações financeiras e contábeis e informações sobre processos judiciais.

Todos os colaboradores assinam o “Acordo de Confidencialidade” no ato de sua admissão, reforçando a necessidade de respeitar o sigilo e a confidencialidade das informações da Pró-Saúde.

É obrigação de todos: 

• Manter absoluto sigilo e confidencialidade sobre as informações que vier a ter conhecimento no exercício de suas atividades na entidade;
Exemplos: vagas confidenciais de processos seletivo, desligamento dos colaboradores, entre outros.
• Utilizar as informações confidenciais apenas para a realização de suas atividades laborais;
• Não revelar as informações confidenciais a terceiros ou fazer uso em benefício próprio.

Dessa forma, caso você se depare com uma situação de desrespeito ao Código de Ética e de Conduta é importante que seja feito um registro no Canal de Denúncia, para apuração adequada. O anonimato do denunciante é garantido e as apurações são sigilosas.

Tem alguma dúvida sobre o tema? Faça sua pergunta pelo Canal de Consulta Ética.

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde