Pró-Saúde realiza atendimento à população indígena há mais de 20 anos

A Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar atua no atendimento de comunidades indígenas há mais de 20 anos. Os hospitais Bom Pastor, localizado em Guajará-Mirim (RO), pertencente à rede própria, o Regional do Baixo Amazonas, em Santarém (PA), o Yutaka Takeda, em Parauapebas (PA), e o Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz de Pinhais, localizado em Pinhais (PR), recebem pacientes de origem indígena e realizam um trabalho focado nesta população.

O Hospital Bom Pastor, administrado pela Pró-Saúde desde 2011, promove um trabalho específico voltado para a comunidade indígena, com foco em clínica médica e pediatria. Os principais quadros clínicos tratados são: doenças diarreicas, pneumonias, bronquites, picada de cobra, além de atendimento ao parto normal e cesariana. Em média, mensalmente, são realizados nove partos normais, duas cesáreas, nove atendimentos na clínica médica e 50 na clínica pediátrica. O Bom Pastor é parceiro da Casa de Saúde Indígena (CASAI), que realiza os atendimentos nas próprias aldeias, já o hospital é responsável pelo atendimento hospitalar e ambulatorial.

Em 2016, a unidade começou a oferecer o parto humanizado às futuras mães, respeitando a cultura indígena. Também foi construído um solário para a paciente. A gestante permanece ali durante toda sua estada no hospital que busca tornar aquele ambiente o mais próximo de sua convivência diária, esses apartamentos disponibilizam também redes para os acompanhantes manterem seus hábitos.

O Bom Pastor é referência no atendimento à população indígena e atende as aldeias Tanajura, Laje Velho, Laje Novo, Sagarana, Soterio, e as etnias Oro nao, Oro waram, Xijeim, Jabuti e Macurap. O Bom Pastor construiu uma Oca Hospedagem para proporcionar maior acolhimento aos familiares das crianças indígenas internadas no hospital.

Em Pinhais (PR), o Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz de Pinhais, gerenciada há oito anos pela Pró-Saúde, fez uma campanha de arrecadação de roupas e materiais de higiene para beneficiar a aldeia Araçaí. Uma ação educativa disponibilizou aferição de pressão arterial, exame de glicemia, além de palestras sobre a saúde bucal.

A unidade é referência para gestantes indígenas, que não conseguem realizar seus partos na aldeia, devido ao risco à saúde da mãe e do bebê, e são levadas ao Hospital Municipal de Pinhais.

O Hospital Yutaka Takeda (HYT), localizado na Serra dos Carajás, realiza atendimento à população indígena das aldeias Kateté e Kayapó. Durante o ano de 2017, foram realizados 1.972 atendimentos. Nos três primeiros meses de 2018, foram realizados 514 atendimentos.

O HYT possui uma parceria com a Secretaria Especial de Saúde Indígena – SESAI e CASAI, com suporte de transporte e casa de apoio para hospedar o indígena da alta médica até o retorno para a aldeia de origem.

“Para a Pró-Saúde é um orgulho acolher, atender e garantir a assistência à saúde da população indígena. O atendimento humanizado é o foco da gestão realizada pela entidade”, ressaltou Dom Eurico dos Santos Veloso, presidente da Pró-Saúde.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of