Pesquisa organizacional demonstra que 95% dos colaboradores têm orgulho de trabalhar no Hospital Galileu

Ter suas práticas de gestão de pessoas bem avaliadas por seus colaboradores é um dos diferenciais do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG). Considerado o melhor lugar para se trabalhar no Estado do Pará, a unidade ofereceu aos trabalhadores um momento de feedback nesta segunda-feira, 10/7. A Pesquisa de Clima Organizacional (PCO) da unidade apontou que 95% dos colaboradores têm orgulho de trabalhar no Galileu.

Foi o momento propício para que os gestores apresentassem os resultados das iniciativas em gestão de pessoas e sustentabilidade em curso na unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Na ocasião também foi celebrado o aniversário de três anos da unidade, completados no último mês de abril. A comemoração iniciou com uma celebração ecumênica, que contou com a participação do diácono da paróquia de São Geraldo Magela, Raymundo de Oliveira, e do pastor da Assembleia de Deus, Gilberto Marques.

Os religiosos destacaram o papel do Galileu no oferecimento de um atendimento de saúde humanizado ao usuário. “Por onde a gente passa, ouve elogios rasgados ao atendimento ao paciente”, disse o pastor, que relembrou a história da construção do hospital.

O diácono Raymundo de Oliveira ressaltou a importância do trabalho em equipe para alcançar a excelência no atendimento de saúde. “Com o trabalho em equipe, quando um cai, o outro bem em auxílio e o trabalho continua. Nós só somos bons em equipe”, apontou.

Foi o trabalho em equipe no HPEG que permitiu conquistas como o selo GRI Check, conferido à unidade pela Global Reporting Initiative (GRI), uma entidade internacional que auxilia empresas, governos e outras instituições a compreender e comunicar o impacto dos negócios em questões críticas de sustentabilidade.

O selo foi conferido a apenas 15 hospitais no mundo, no Brasil apenas cinco instituições foram agraciadas, sendo dois hospitais públicos. O Hospital Público Estadual Galileu é um deles. O outro é o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), localizado em Santarém (PA).

Além da apresentação do Selo GRI, os colaboradores tiveram acesso ao resultado da Pesquisa de Clima Organizacional, uma ferramenta de gestão de pessoas desenvolvida pela Pró-Saúde para valorizar a opinião do colaborador e identificar os pontos fortes e fracos, que influenciam o clima nas unidades.

O levantamento mostrou que além de terem orgulho de trabalhar no HPEG, 71% dos colaboradores da unidade sentem que seu trabalho é reconhecido e valorizado. Já 93% dos entrevistados gostam do ambiente em que trabalham, e 92% disseram que a unidade oferece os recursos necessários para o desempenho do trabalho. Já o índice de satisfação geral no ano de 2017 ficou em 86%. 

Um ano de bons serviços

Além dos três anos do HPEG, a celebração lembrou o primeiro ano de funcionamento do ambulatório da unidade. Inicialmente, o tratamento ambulatorial da instituição ficava concentrado no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA). “Os pacientes operavam aqui e tinham o acompanhamento lá. Ao trazer este serviço para cá tivemos que nos adaptar física e financeiramente. O principal benefício foi para os nossos pacientes”, explicou o diretor-geral, Saulo Mengarda.

O médico ortopedista, Marcus Aurélio Preti, coordenador do ambulatório, se mostrou entusiasmado com os resultados obtidos no primeiro ano de funcionamento do setor. “É com muita alegria que estamos aqui celebrando um ano de existência do ambulatório. É uma conquista de cada um aqui, fruto do trabalho de todos, desde quem marca consulta até quem abre a porta para o paciente”, disse.

Entre junho de 2016 e junho de 2017, o ambulatório realizou 5.455 consultas ortopédicas, 1.155 consultas para alongamento ósseo e 155 consultas torácicas. O setor também oferece curativos e imobilizações. Ao todos, de 2014 a junho de 2017, 12.341 mil pacientes foram atendidos na unidade. No mesmo período o Galileu também realizou 8.681 cirurgias. A média do índice de satisfação registrado na unidade é de 95,38%.

Para o diretor-geral, os números reforçam o compromisso dos colaboradores do Galileu em oferecer tratamento de excelência. Como o diácono, Mengarda apontou o trabalho conjunto como fator decisivo para o êxito da unidade. “Recebemos recentemente uma homenagem, a qualidade da nossa assistência foi elogiada e reforçamos que somos representantes da unidade, mas isso é o resultado do trabalho de cada um de vocês, é resultado do trabalho em equipe”, disse o diretor aos colaboradores presentes na cerimônia.

Sobre o Galileu

O Hospital Galileu tem como missão cuidar de vidas prestando assistência hospitalar em traumato-ortopedia, clínica médica e cardiologia. A unidade é detentora da certificação ONA 1 Acreditado, da Organização Nacional de Acreditação (ONA). Também possui o Selo Green Kitchen  e a certificação 3M na categoria Diamante. A unidade ainda é signatária do Pacto Global da ONU.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of