Home » Oncológico Infantil conquista pontuação inédita no Programa Green Kitchen

Oncológico Infantil conquista pontuação inédita no Programa Green Kitchen

A unidade hospitalar teve um salto de 11 pontos, evoluindo em práticas sustentáveis na área de nutrição

Uma pontuação inédita foi conquistada nesta quinta-feira (9/6), pelo Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, unidade do Governo do Estado, administrada pela Pró-Saúde. No ranking do Green Pin, a unidade conquistou o nível 5, com 50 pontos, se posicionando como a única instituição de saúde das Regiões Norte e Nordeste do Brasil e a segunda do Brasil a alcançar a pontuação no Programa Nacional Green Kitchen (em português, Cozinha Verde).

O “Pin” é um reconhecimento extra aos integrantes com maiores pontuações durante a avaliação para obtenção do selo principal, que são divididos em diferentes categorias: Pin 3, com 30 pontos ou mais; 4, com 40 pontos ou mais e 5, com 50 pontos ou mais.

Na última avaliação realizada pelo Gren Kitchen, o Oncológico Infantil estava com 39 pontos, ou seja, a unidade hospitalar obteve um salto de 11 pontos a mais, evoluindo nas práticas sustentáveis relacionadas ao direcionamento em educação nutricional.

O hospital, que atua como referência em oncologia pediátrica no Norte do país, adota estratégias sustentáveis como o aproveitamento integral dos alimentos, utilizando partes que comumente são descartadas, como talos e cascas, além da reciclagem de materiais descartáveis, como latas, garrafas e caixas.

Para o diretor Hospitalar Fábio Machado, a conquista é uma vitória em decorrência do resultado de um trabalho integrado de várias equipes como nutrição, higiene e limpeza, manutenção e compras.

“Desenvolvemos práticas sustentáveis de higienização de equipamentos, descarte correto de resíduos hospitalares e, principalmente, aquisição de alimentos e produtos orgânicos, livres de substâncias nocivas com o cultivo de maneira sustentável e ecológica”, pontuou o diretor.

A nutricionista Renata Porto explica que a inserção de alimentos saudáveis e adoção de práticas sustentáveis são feitas, promovendo mais saúde à população que frequenta o hospital e difundindo mais conhecimento sobre o assunto da alimentação saudável.

De acordo com a profissional, nas preparações alimentares, o hospital utiliza produtos como café e açúcar orgânico, óleo de girassol, atum conservado ao natural com selo de proteção dos golfinhos, cardápio com ausência de temperos industrializados, além de promover diversas ações educativas que abordam a importância da boa nutrição e sustentabilidade.

“Esta conquista foi um marco histórico para o hospital, uma vez que avançamos a cada ciclo no projeto. Este ano, o hospital entra para um seleto grupo de instituições que chegam a 50 pontos”, destacou Renata, que coordena o Serviço de Nutrição e Dietética da unidade hospitalar.

O Hospital Oncológico Infantil possui o selo Green Kitchen desde 2017, e em anos anteriores a média alcançada era de 22 pontos.

Mônica Atchabahian, que integra o grupo de avaliadores do Green Kitchen, parabenizou o hospital paraense pela conquista.

“Estamos orgulhosos pela dedicação e engajamento de todos na evolução do programa que levou o Oncológico Infantil ao patamar mais elevado com a conquista do PIN 5”, disse.

O resultado de 50 pontos é motivo de orgulho para a equipe de nutricionistas assistenciais e de produção, copeiros, auxiliares e alguns voluntários que colaboram com a horta hospitalar, uma vez que o selo Green Kitchen impacta positivamente na vida das crianças que fazem tratamento no hospital.

Isso é confirmado pela diretora Assistencial do Oncológico Infantil, Lorena Portal. “Poder oferecer uma alimentação diferenciada e com boa qualidade sempre foi o nosso objetivo, principalmente ao se tratar de crianças que fazem tratamento oncológico. Isso significa a proposta de uma assistência humanizada”, afirmou.

Um dos projetos que tem gerado resultados positivos e contribuído para a prática de compartilhamento de saberes é o “Cantinho Verde”, nome dado a horta hospitalar orgânica que faz o aproveitamento de espaço no entorno da unidade hospitalar.

Na horta são cultivadas Plantas Comestíveis Não Convencionais (PANCs) e praticadas atividades de ensino-aprendizagem com participação de crianças e adolescentes que estudam na Classe Hospitalar Prof. Roberto França.

Concedido anualmente pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Meio Ambiente (Fupam), o selo Green Kitchen é um reconhecimento aos restaurantes e serviços que buscam aprimorar constantemente seu padrão de qualidade, garantindo além da satisfação do usuário, a utilização de alimentos orgânicos, de materiais naturais, reutilizados, reciclados ou certificados na produção. Todos os processos devolvendo o mínimo de resíduos sólidos ao meio ambiente.

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde