Infectologista apresenta trabalho em evento internacional sobre baixos níveis de infecção hospitalar no IEC

A médica infectologista, Silvia Thess, do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IEC), do Rio de Janeiro, vai  representar a unidade no 28º Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas (ECCMID 2018), de 21 a 24 de abril de 2018, em Madri, na Espanha. O evento é um dos maiores encontros nos campos da microbiologia clínica, doenças infecciosas e controle de infecções. 

A infectologista fará apresentação do trabalho “Descrição das Infecções de Sítio Cirúrgico no IEC”, no qual o destaque é o indicador positivo. De 3.955 procedimentos realizados na unidade, de 2013 e 2017, em 45 deles foram verificados casos de infecções. O número é pequeno se comparado aos padrões internacionais.

“Todos os trabalhos que serão apresentados com o mesmo tema apresentam percentual de infecção muito maior. O que chama a atenção é o perfil de sensibilidade dos trabalhos apresentados no exterior, que é muito pior do que no IEC”, destaca Silvia Thess. No Instituto do Cérebro Paulo Niemeyer a taxa de mortalidade está dentro dos padrões internacionais.  “Essa tendência é observada desde 2013. Isso é um bom indicativo de que estamos no caminho certo em nossos protocolos”, sentencia a infectologista.

Além de apresentações de trabalhos, os congressistas do ECCMID 2018 poderão acompanhar reuniões científicas sob a forma de encontro com especialistas, simpósios, sessões orais, simpósios satélites e conferências, em 10 sessões simultâneas. A programação evidencia temas como epidemiologia, microbiologia, diagnóstico, tratamento e prevenção das principais doenças infecciosas.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of