Hospital São Luiz alcança marca de 150 pacientes recuperados da Covid-19

A unidade é referência de atendimento para 22 municípios da região de Cáceres, no Mato Grosso

Referência de atendimento para casos graves da Covid-19 na região do Alto Pantanal, o Hospital São Luiz (HSL), unidade própria da Pró-Saúde em Cáceres (MT), comemorou nesta sexta-feira (24) a 150ª alta de pacientes recuperados do novo coronavírus.

Toda a emoção ficou por conta da saída da paciente Erni Terezinha Rau, que comemora amanhã 65 anos. Na saída, os colaboradores do hospital e familiares da paciente organizaram um corredor de aplausos, com direito à balões, para homenageá-la neste momento de vitória. Erni fez questão de sair da unidade de internação com um balão escrito “Eu vencia a Covid-19”.

A ação de comemoração da alta é realizada pelo Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) do Hospital São Luiz, que estimula uma despedida alegre e que compartilhe a esperança da recuperação de seus pacientes.

“É muito emocionante ver os pacientes se recuperando da doença. Chegar a 150ª alta é uma enorme satisfação, principalmente quando se atende os casos mais graves da região, como é o caso do Hospital São Luiz, unidade de referência em alta complexidade”, afirma Bruno Zanata, diretor Hospitalar da unidade.

O HSL atende pacientes em uma ala dedicada exclusivamente para casos da Covid-19, desde o dia 18 de março deste ano, e ampliou recentemente a quantidade de leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), recebendo pacientes referenciados dos municípios vizinhos.

Humanização

As ações de humanização são recorrentes nas unidades gerenciadas pela Pró-Saúde em todo o País, sendo este um dos principais pilares da entidade para uma gestão de excelência. A instituição é uma das maiores no segmento de gestão hospitalar no Brasil, com mais de 50 anos de atuação.

“Foi gratificante ver a emoção da Sra. Erni ao encontrar a sua família na saída do hospital, isso mostra o quanto o nosso esforço faz a diferença na vida desses pacientes”, conta emocionada Giovana Gross, gerente de Apoio do HSL.

Ampliar fonte
Contraste