Hospital Regional do Sudeste do Pará é referência nacional em segurança do paciente

Hospital Regional do Sudeste do Pará

A instituição faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS)

Referência nacional com projetos reconhecidos pelo Ministério da Saúde, o Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), gerenciada pela Pró-Saúde em Marabá (PA), promove nesta quinta-feira (17), ações junto aos seus colaboradores, para reforçar a importância dos protocolos que garantem assistência segura aos seus usuários.

O diretor Hospitalar do HRSP, Valdemir Girato, reforça a importância do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP) da unidade, que realiza regularmente atividades que contribuem para a melhoria do serviço prestado.

“Recentemente realizamos uma ampla pesquisa junto aos nossos colaboradores, que irá contribuir diretamente para a melhoria de nossos processos e. consequentemente, na segurança dos nossos pacientes. Somos referência nacional na área com projetos reconhecidos pelo Ministério da Saúde”, explica.

Referência nacional

Diante dos resultados obtidos no controle de infecções, o HRSP tem apresentado sua experiência em eventos nacionais, promovidos antes da pandemia.

A instituição é uma das unidades de referência no projeto “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil”, do Ministério da Saúde. Participam do projeto mais de cem hospitais em todo o país.

O projeto consiste na parceria com os hospitais de excelência, utilizando métricas e práticas que proporcionem resultados no cuidado com a segurança do paciente, além de maximizar recursos financeiros propondo redução de eventuais desperdícios.

A iniciativa faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), voltado ao fortalecimento e à qualificação do SUS (Sistema Único de Saúde) em todo o Brasil.

O HRSP é uma unidade de saúde do Governo do Pará, que presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo referência para 22 municípios.

Metas

A segurança do paciente envolve seis metas internacionais, definidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), são elas: Identificação Correta dos Pacientes; Comunicação Efetiva; Melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos; Cirurgia Segura; Redução do risco de infecções associadas aos cuidados em saúde, e reduzir o risco de quedas e lesão por pressão.