Hospital Regional de Santarém leva projeto de educação ambiental para estudantes da rede pública de ensino

Ao longo desta semana, 14 escolas de Santarém vão receber as equipes do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) e da Secretaria Municipal de Educação e Desporto (Semed) para realização do projeto “HRBA na Escola”. Nesta quinta edição, o tema abordado é “Educação Ambiental: pratique essa ideia” com os estudantes da rede pública de ensino. A abertura da semana ambiental aconteceu na manhã desta segunda-feira, 27/3, no auditório do Centro Municipal de Informação e Educação Ambiental de Santarém(Ciam). O projeto segue até sexta-feira, 31.

Para a secretária de Educação do município, Marluce Pinho, é fundamental abordar o tema com as crianças. “É uma honra o governo municipal, por meio da Semed, abrir as portas das escolas para que esse projeto seja realizado. Trabalhar a educação ambiental é uma das nossas prioridades. Escola não foi feita apenas para a gente aprender a ler e escrever, mas para educar para a vida e, fazer educação ambiental, é educar para a vida”, diz a titular da Semed.

O projeto teve início em 2012 e, todos os anos, aborda temáticas diferentes com os estudantes, como forma de sensibilizá-los a adotar novos hábitos de vida, incentivando desde a higienização das mãos até a preservação do meio ambiente. O projeto é uma realização do Hospital Regional do Baixo Amazonas – unidade pública de saúde gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) – por meio do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), e conta com diversas parcerias. Este ano, há o apoio do Comitê de Sustentabilidade do HRBA, que leva oficinas de reciclagem e distribui lixeiras confeccionas com materiais que seriam descartados. 

Segundo o diretor-geral do hospital, Hebert Moreschi, o “HRBA na Escola” tem objetivo de fortalecer a relação entre o Hospital Regional e as áreas de educação do município. “A relação saúde e educação traz grandes frutos. É impossível desvincular o homem do meio ambiente. Se o meio ambiente não estiver bem, com certeza o homem não estará, também. A nossa região é rica e privilegiada em recursos naturais, mas se não educarmos nossas crianças para que haja mudança de comportamento em como usar os recursos, provavelmente as próximas gerações vão sofrer as consequências”, alerta Moreschi.

Os dois principais focos das ações nas escolas é sensibilizar as crianças sobre as consequências da queima de lixos domésticos e da poluição sonora. O mapeamento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente apontou que esses dois itens são os que mais geram transtornos nos bairros periféricos do município. “Esse tema foi escolhido em virtude da solicitação da Secretaria de Meio Ambiente por conta da grande problemática que os bairros têm, como a queima de lixo doméstico e poluição sonora. Esta semana de educação ambiental pretende orientar as crianças para que sejam a mudança em suas escolas, em suas casas e em seus bairros. Se cada criança compreender a mensagem passada, teremos dias muito melhores”, diz a coordenadora do “HRBA na Escola”, enfermeira Sheila Oliveira.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of