Hospital promove entrega de cestas básicas e brinquedos para famílias em área de vulnerabilidade

A entrega foi realizada por profissionais do Hospital Bom Pastor vestidos de Papai e Mamãe Noel

O Hospital Bom Pastor, unidade própria da Pró-Saúde em Guajará-Mirim (RO), realizou no dia 24/12 a entrega de cestas básicas e brinquedos para famílias que moram nas margens da BR Engenheiro Isaac Bennesby, na zona rural do município.

A área está localizada próxima do aterro sanitário da cidade, servindo de principal fonte de renda para as famílias do entorno que vivem da coleta de materiais recicláveis.

Com a ação do Hospital Bom Pastor, cerca de 20 famílias foram beneficiadas com alimentos e brinquedos. Durante a entrega, profissionais da unidade se vestiram de Papai e Mamãe Noel, tornando o evento mais lúdico para as crianças, que surpresas no início da ação, logo abriram sorrisos com os presentes.

Projeto Ação Natal Solidário

A campanha de arrecadação dos produtos entregues às famílias foi uma iniciativa dos colaboradores que atuam no Hospital Bom Pastor. Por meio do projeto “Ação Natal Solidário”, a unidade estimulou a participação dos profissionais que se mobilizaram durante o mês de dezembro.

Antes da entrega das cestas e brinquedos, a ação seguiu todas as diretrizes de segurança recomendas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), com a higienização dos produtos, uso de máscaras e álcool em gel.

Para Silvercley Dantas, coordenador Administrativo do Hospital Bom Pastor, a iniciativa é uma demonstração importante de que todos podem se mobilizar e ajudar o próximo.

“Nos sensibilizamos com a situação das famílias e a ação foi gratificante para todos. Foi muito importante a participação dos profissionais do hospital e pretendemos continuar realizando ações como essa, que contribuam com o bem-estar de famílias em situação de vulnerabilidade”, comenta.

O Bom Pastor é uma unidade da Pró-Saúde, uma das maiores entidades filantrópicas na gestão de serviços hospitalares do Brasil. O hospital é referência no atendimento à saúde indígena na região da floresta Amazônica, além de atender casos de baixa e média complexidades.