Hospital Metropolitano acolhe residentes médicos

O desejo de se capacitar em Cirurgia Geral foi o que moveu o médico Edpo de Oliveira que se mudou de Rondônia, local da sua graduação, para o Pará, onde cursará a residência no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), unidade de saúde pública e referência para o tratamento de traumas e queimados. “Fui indicado por médicos para observar o serviço de Cirurgia Geral realizado aqui neste hospital. Estou pronto para o desafio”, revelou.  

Assim como Edpo, o médico Ilton Rodrigues também cursará a residência em Cirurgia Geral. “Quero aprender bastante e concluir a residência capacitado para operar e trabalhar lidando com o trauma, afinal, é um hospital que é referência”, disse Ilton, cuja graduação em Medicina foi concluída na Universidade Federal do Pará (UFPA) em 2015. Além deles, Renan Monteiro Barata e Estevão Canan cursarão a residência em Ortopedia e Traumatologia do HMUE. Por sua vez, Thaiana Cerqueira Ferraz será a residente em Cirurgia do Trauma. “Espero observar e concluir minha residência lidando com a experiência e sabendo atender todo tipo de traumatizado. Optei pelo Hospital Metropolitano por ser referência no atendimento a esse tipo de paciente”, afirmou Thaiana, que se formou em medicina pelo Centro Universitário do Pará (CESUPA) em 2014, e já cursou uma residência, que foi de Cirurgia Geral.  

Os cinco residentes foram acolhidos durante esta semana, por meio de palestras e treinamentos que abordam o funcionamento da unidade. A iniciativa foi da Comissão de Residência Médica (COREME), que tem a médica Viviane Ferreira a frente. Para Viviane, pilares como planejamento, evolução contínua e valorização da residência são metas para o ano de 2017.

Residência Médica

O Hospital Metropolitano, que é gerido pela entidade Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social Hospitalar sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), dispõe de programas na Cirurgia Geral, Ortopedia e Traumatologia, Cirurgia do Trauma e Medicina de Urgência. A carga horária dos estudantes é de 60 horas semanais.

O programa de residência da Cirurgia Geral dura dois anos. Já o programa de Ortopedia e Traumatologia é mais longo, sendo concluído em três anos. Com relação a Cirurgia do Trauma, o programa dura um ano, pois o residente aprovado precisa ter o pré-requisito de ter cursado outra residência em Cirurgia Geral. Na Medicina de Urgência, a duração também é de um ano e o residente precisa ter cursado, anteriormente, residência em Clínica Médica. As vagas de residência foram ofertadas por meio de edital unificado da Universidade do Estado do Pará (UEPA) e hospitais.

Além de residentes, o hospital também atua como cenário para acadêmicos. Desde 2012, o HMUE organiza suas atividades de ensino e pesquisa, servindo de campo de estágio curricular obrigatório para acadêmicos das universidades públicas e privadas conveniadas, assim como hospitais de ensino. O Departamento de Ensino e Pesquisa da unidade tem como principal objetivo oferecer apoio ao ensino e a pesquisa, com a responsabilidade de gerar e disseminar o conhecimento, além de proporcionar qualificação acadêmica e científica aos novos profissionais da saúde.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of