Farmacêutica do Hospital Yutaka Takeda fala sobre os riscos da automedicação

Visto muitas vezes como alívio imediato para alguns sintomas, a automedicação pode ter consequências mais graves do que se imagina. A farmacêutica Isamara Goes, do Hospital Yutaka Takeda (HYT), na Serra dos Carajás (PA), alertou os empregados do laboratório químico da Vale sobre os riscos da automedicação em um bate-papo na sexta-feira, 26/5.

Na conversa, Isamara explicou porque as pessoas se automedicam, o que é a automedicação, no que consiste o uso de medicamento sem a prescrição, orientação e acompanhamento do médico ou dentista. Pontuou os riscos da prática, como a resistência bacteriana, reações de hipersensibilidade – conhecida popularmente como alergia, dependência e sintomas de retirada, aumento do risco para as neoplasias entre outros.

A farmacêutica ainda alertou para a automedicação com remédios naturais, como os chás, que podem também ocasionar efeitos colaterais, se não forem administrados de forma correta. A profissional esclareceu as dúvidas de alguns participantes quanto a questão dos medicamentos genéricos e similares, como foi o caso da técnica especializada Roberta Rolla. “Eu tinha preconceito em comprar remédios genéricos mas agora ela deixou claro, que já está tudo regulamentado e não precisa mais ter essa resistência”, comentou Roberta. Quem também tinha a mesma dúvida era o empregado Milton Silva. “A palestra foi extremamente esclarecedora, tirou minhas dúvidas sobre os remédios de marca e os genéricos”, disse Milton.

Isamara finalizou suas orientações com dicas sobre o uso seguro e racional dos medicamentos. Falou também sobre o armazenamento em locais inadequados, além da atenção para itens como a checagem da data de validade, o respeito a duração do tratamento indicado. Itens como tomar o medicamento nos horários corretos e quantidades prescritas também foram lembrados.

A profissional destacou também a necessidade de informar-se sobre as possíveis interações com os alimentos e caso a pessoa tenha alguma dúvida, deve procurar sempre a orientação de um profissional da área de saúde.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of