Curso oferecido pelo Hospital 5 de Outubro é uma das profissões que mais crescem no país

Gratuito, curso é parte de uma experiência desenvolvida pela Pró-Saúde, entidade filantrópica responsável pela gestão do hospital

A pandemia do novo coronavírus afetou duramente a oportunidades de trabalho. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informa que, atualmente, existem 12,8 milhões de desempregados no país.

Por outro lado, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) revela que a demanda por profissionais capacitados para cuidar de idosos tem apresentado aumento surpreendente nos últimos anos.

Em 2018, o número desses profissionais aumentou 547%, fazendo dessa atividade a profissão a que mais crescia no país no período pré-pandemia. Soma-se a esse cenário o próprio aumento da população idosa — o IBGE estima que em 2050 mais de 40 milhões de brasileiros terão superado os 65 anos de idade.

É neste contexto promissor que o Hospital 5 de Outubro (HCO), em parceria com a Agência de Desenvolvimento Canaã, iniciou nesta segunda-feira, dia 14, em Canaã dos Carajás (PA), a primeira turma do curso de cuidador de idosos.

O curso é parte de uma experiência desenvolvida pela Pró-Saúde, entidade filantrópica responsável pela gestão do HCO.

Voltado para pessoas com baixa renda, o curso é gratuito e tem duração de duas semanas. As aulas serão ministradas por uma equipe multiprofissional que atua no próprio hospital, composta por enfermeiros, médicos, farmacêuticos, fisioterapeutas, terapeuta ocupacional, odontólogo, assistente social e nutricionista.

Os alunos são preparados para atender ao idoso em muitas de suas necessidades básicas, como atenção redobrada em relação a sua alimentação, locomoção, atividades físicas, controle de medicamentos, entre outras ações.

Segundo Marcos Silveira, diretor Hospitalar do 5 de Outubro, o objetivo do curso é desenvolver a comunidade, apresentando uma nova possibilidade de renda e de promoção de cuidados da pessoa idosa.

“A adesão nos surpreendeu. No primeiro dia de inscrições, já estávamos com 100% das vagas preenchidas. O tema é de extrema relevância, principalmente em um país onde a população idosa está aumentando”, ressalta o diretor.

No total, mais de 60 pessoas se inscreveram — o dobro de vagas oferecidas, no momento. O diretor Hospitalar diz que a unidade pretende abrir novas turmas, beneficiando os demais inscritos que poderão realizar o curso em outro momento.

A cuidadora Eliete Gomes, de 24 anos, foi uma das contempladas. Ela diz que nos primeiros dias de curso já aprendeu muita coisa que não sabia. Por conta disso, poderá oferecer um serviço com mais qualidade.

“É muito gratificante participar deste curso. É difícil encontrar algo com esta qualidade e gratuito. Até terminar todas as aulas, estaremos mais preparados para cuidar daqueles que confiam suas vidas a nós”, ressalta Eliete. 

Entre os temas que serão abordados nas aulas estão os cuidados com medicamentos, alimentação, higiene oral na terceira idade entre outros assuntos complementares a metodologia do curso.

Ampliar fonte
Contraste