CEIs de São Paulo ensinam sobre a empatia com atividades heurísticas

O afeto tem sido uma das principais ferramentas de aprendizado em quatro Centros de Educação Infantil (CEI), localizados na Zona Leste de São Paulo. As unidades, responsáveis pelo cuidado de crianças entre zero a cinco anos, desenvolvem atividades heurísticas que despertam a curiosidade dos pequenos, além de ensinar sobre a convivência e empatia.

O termo “heurístico” é de origem grega, deriva de eurisko e significa “descobrir”. A pedagogia, desenvolvida pela educadora britânica Elinor Goldschmied, é aplicada nos CEIs Santa Rita, Lageado, Jardim São Jorge e Jardim Eliane, que atendem juntas mais de 750 crianças.

Os CEIs são administrados pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, por meio de convênio com a Prefeitura de São Paulo e a Secretaria Municipal de Educação. Nas atividades heurísticas aplicadas nas unidades, são promovidas experiências que facilitam a exploração e ampliação do imaginário, como explica Tais Lopes de Oliveira, pedagoga e analista da Filantropia da Pró-Saúde e responsável por monitorar os trabalhos desenvolvido nos CEIs.

“Disponibilizamos materiais de uso cotidiano para as crianças criarem as suas próprias brincadeiras. A intenção é que o adulto interfira o menos possível e aja mais como um mediador”, conta a profissional que ainda explica que os materiais utilizados pelas crianças podem ser os elementos da natureza, como pedras, folhas, entre outros do dia a dia, como colheres de pau e bacias.

As atividades envolvendo brincadeiras e interações entre as crianças possuem um papel fundamental no aprendizado, incentivando a convivência. “Uma vez que o adulto interfere o mínimo possível, as crianças criam os seus problemas e as suas soluções. Em um mesmo ambiente, há o estímulo em relação às brincadeiras, imaginação e interação, permitindo que exista um aprendizado sobre o respeito ao espaço, ao compartilhar brinquedos, favorecendo a empatia”, conta.

Para as crianças menores, atividades como os “cestos dos tesouros”, com objetos próprios para as idades, despertam a curiosidade. Na “exploração” dos materiais pelos pequenos, dentro de um cesto de vime, a criança é livre para pegar o que quiser, sem interferências. A atividade, além do desenvolvimento psicomotor, permite que a criança possa atuar com autonomia e liberdade.

Na semana do Dia Nacional da Educação Infantil, 25 de agosto, o estímulo ao conhecimento é realizado diariamente pelos profissionais que atuam nas unidades. Os CEIs, gerenciados pela Pró-Saúde, são os principais representantes dos valores de afetividade, que além de acolher as crianças durante praticamente todo o dia, também participam de maneira próxima das famílias.

“Não temos como suprir o afeto das famílias com as suas crianças, mas tentamos chegar o mais perto disso. Somos referência para essas famílias, para a comunidade. Ter o retorno e a confiança em nosso trabalho também é um estímulo e torna o nosso trabalho ainda mais amplo”, conclui.

Na Zona Leste, os Centros de Educação Infantil estão localizados nos seguintes endereços:

 

CEI Jardim Eliane

Travessa Maria do Carmo de Freitas, s/n – Jardim Eliane

CEI Santa Rita

Rua Edson Danillo Dotto, 723 – Cidade Tiradentes

CEI Lageado

Rua João da Silva Aguiar, 150 – Lageado

 CEI São Jorge

Rua Cecílio Mendes Pereira, 212 – Jardim Camargo Novo

 

Ampliar fonte
Contraste