Política Assistencial Corporativa

Com o objetivo de garantir a qualidade do atendimento e a segurança nos processos assistenciais, a Pró-Saúde estabelece princípios fundamentais em sua Política Assistencial Corporativa, amparada na Governança Corporativa e na Política de Integridade da entidade. Com isso, desenvolve seu Modelo de Excelência Assistencial (MEA), entregando valor ao paciente e à sociedade nas unidades de saúde gerenciadas pelo País.

O modelo não só estabelece critérios rigorosos para a prestação do serviço como também aumenta o nível de atendimento nos hospitais da rede SUS, tornando-o mais efetivo e humanizado aos pacientes.

São considerados princípios fundamentais desta Política:

1.

Entender as necessidades assistenciais dos pacientes e familiares, e assegurar seu atendimento (Cuidado Centrado no Paciente);

2.

Garantir o cumprimento da legislação vigente e normas institucionais;

3.

Gerenciar riscos à saúde e segurança dos pacientes, dos familiares e dos profissionais, através da identificação, avaliação, controle e mitigação;

4.

Desenvolver ações de Humanização alinhadas às diretrizes da Política Nacional de Humanização (Humaniza SUS);

5.

Planejar a assistência a partir dos problemas apresentados pelo paciente, de forma individualizada, integral e interdisciplinar, definindo: ações para resolução, prazos e resultados esperados;

6.

Atuar através de recomendações desenvolvidas sistematicamente para circunstâncias clínicas específicas, a partir de diretrizes reconhecidas em literatura, gerando dados para seu melhor gerenciamento;

7.

Estabelecer objetivos, metas e indicadores, que permitam avaliar sistematicamente os resultados assistenciais;

8.

Manter atualizados os padrões e práticas assistenciais, revisando-os periodicamente;

9.

Melhorar continuamente o custo-efetividade da gestão assistencial, garantindo a qualidade dos serviços, por meio da estabilidade dos processos necessários, da eliminação de processos desnecessários e da redução de desperdícios;

10.

Implementar comunicação multiprofissional concisa, clara e objetiva, que garanta a eficiência da gestão assistencial;

11.

Garantir rigorosa documentação assistencial através da valorização do prontuário do paciente, estabelecendo fluxos de informação ao longo de todas as etapas da assistência;

12.

Assegurar as competências dos profissionais, mediante capacitação e avaliação de desempenho, que considerem aspectos técnicos, éticos, interpessoais e comportamentais;

13.

Assegurar a sinergia com as demais Politicas da Instituição, vinculadas ao Planejamento Estratégico da Unidade.