Hospital Galileu reforça atendimento pós alta médica para melhorar recuperação | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Hospital Galileu reforça atendimento pós alta médica para melhorar recuperação

22/10/2018

Hospital Galileu reforça atendimento pós alta médica para melhorar recuperação

Promover a plena recuperação do paciente, após a alta hospitalar tem sido uma preocupação da administração do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA), administrado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Saúde do Estado (Sespa). 

“A gente verifica que, apesar da orientação no momento da alta, muitos dos nossos pacientes acabam não fazendo a adesão correta ao tratamento, o que pode acarretar em uma reinternação devido a esse insucesso terapêutico”, explicou o coordenador de Farmácia da Unidade, Heraldo Diones.

Para melhorar o processo de reabilitação do usuário com a continuidade do tratamento após alta e evitar reinternações, o Hospital Galileu dedicou dois ambulatórios e ampliou as atividades de recuperação realizadas na própria unidade. 

O serviço agora conta com o envolvimento das áreas de Fonoaudiologia, Farmácia, Ortopedia, Urologia e Traqueoplastia. 

“O ambulatório é importantíssimo porque pegamos um usuário que está recebendo alta e trabalhamos ele até a alta definitiva, para que não precise retornar para o ambiente hospitalar. Então, conseguimos identificar mais rápido os problemas individualmente”, afirmou a enfermeira Assistencial do Ambulatório, Vanessa Savino.

De acordo com Savino, o paciente é reavaliado a cada vez que vai para a consulta ambulatorial, e o trabalho conjunto com a equipe multiprofissional do hospital, acelera o processo de recuperação desse paciente. “Uma pessoa que não consegue entender a importância de um antibiótico, não vai evoluir como a gente espera, daí a necessidade da orientação do farmacêutico. O mesmo cuidado acontece com todos os profissionais responsável pelo atendimento. Conseguir enxergar essas múltiplas necessidades e direcionar para a equipe adequada é fundamental”, ressaltou.

Fonoaudiologia

Leandro de Souza Lima, de 35 anos, engenheiro de controle e automação, é um dos pacientes que já está sendo beneficiado pelo ambulatório de Fonoaudiologia. Ele deu entrada na Unidade para fazer tratamento de caráter ortopédico, porém durante o atendimento da equipe multidisciplinar, foi identificado que ele precisava também de cuidados fonoaudiólogicos. 

“Ele apresentava disfonia, dificuldades para respirar, ficava muito cansado para falar, não estava conseguindo ingerir alimentos sólidos. Então, além de fazer o acompanhamento dele, eu o encaminhei para uma consulta com o Otorrino, onde foi identificada uma paralisia na corda vocal à direita, e encaminhei também para consulta com a cirurgia torácica”, explicou a fonoaudióloga do Hospital Galileu, Kamilla Franco.

Após a cirurgia ortopédica, motivo da entrada de Leandro na Unidade, ele recebeu a esperada alta hospitalar. Porém, o tratamento com a fonoaudióloga continuou no ambulatório. “Foi muito importante para mim porque lá fora ia ser difícil encontrar um tratamento específico como esse e já com todo o acompanhamento que tive aqui. Só tenho a agradecer a toda equipe”, declarou ele que agora já consegue se alimentar melhor e tem apresentado melhora na respiração e na fala.

“Senão fosse esse acompanhamento eu ia ficar jogado, porque eu não tenho plano de saúde, então praticamente o tratamento ia acabar quando eu recebesse a alta hospitalar”, frisou Leandro.

Assim como Leandro, diversos pacientes da Unidade já recebem esse acompanhamento, que é essencial para usuários submetidos às cirurgias de reparo de estenose e traqueia e, também, para idosos com presbifagia e trauma de face.

Farmácia

Ao mesmo tempo, o ambulatório de Farmácia, que surgiu dentro do projeto da equipe Multidisciplinar, vem sendo estendido para outras especialidades. O objetivo é trabalhar na prevenção e conscientização do paciente como forma de evitar reinternações, que acarretariam em prejuízos para o usuário e para o hospital. 

“Verificamos se o tratamento precisa ser continuado, se está sendo eficaz e se o paciente está cumprindo tudo que é determinado para que a terapia seja efetiva ao final. Há muitos casos em que, ao ver uma melhora, a pessoa descontinua o tratamento, mas internamente aquilo ainda não cicatrizou, e a gente atua exatamente nesses casos, na conscientização da terapêutica até o final da prescrição médica”, disse o coordenador de Farmácia, Heraldo Diones.

O ambulatório de Farmácia funciona uma vez por semana, sempre às segundas-feiras. Enquanto o de Fonoaudiologia acontece às segundas, quartas e sextas.

 

+ Notícias

21/01/2019 - Saúde: SBIm alerta os participantes da Jornada Mundial de Juventude sobre a importância da vacinação

21/01/2019 - Saúde: Ministério da Saúde brasileiro se preocupa com doença toxi-infecciosa vinda da Venezuela

21/01/2019 - Humanização durante o parto no HU fortalece vínculo entre mãe e bebê

21/01/2019 - Hospital Estadual de Urgência e Emergência conta com o serviço de Terapia Ocupacional

21/01/2019 - Pró-Saúde lança site do Hospital Materno-Infantil de Barcarena com foco na transparência dos serviços oferecidos para a sociedade

18/01/2019 - Pró-Saúde anuncia Semana de Farmácia Hospitalar com meta da Organização Mundial da Saúde

18/01/2019 - O papel do farmacêutico no ambiente hospitalar

17/01/2019 - Hospital Estadual de Urgência e Emergência realiza a 1ª Semana de Farmácia Hospitalar

17/01/2019 - IEC promove evento sobre cuidados paliativos

16/01/2019 - Saúde: Sobre o uso consciente dos antibióticos. Um desafio para a saúde pública

16/01/2019 - Metropolitano reforça a segurança da Unidade com a contratação de bombeiros civis

16/01/2019 - Com 180 mil atendimentos em 2018, Hospital Estadual de Urgência e Emergência é referência

15/01/2019 - Saúde: Incidência de picadas de escorpiões aumenta durante o verão brasileiro

14/01/2019 - Saúde: Suspeita de peste bubônica é investigada no Rio de Janeiro

14/01/2019 - Saúde: Lei institui mês de combate a hepatites virais

14/01/2019 - Hospital Oncológico Infantil recebe novos voluntários

14/01/2019 - Saúde - Para o novo governo, deputados sugerem ações para garantir melhor acesso da população à saúde pública

14/01/2019 - Saúde: Mais de 10.200 casos de sarampo foram confirmados no Brasil

11/09/2019 - Colaboradores do Hospital Estadual de Urgência e Emergência participam de atividades de gerenciamento de custos

10/01/2019 - Voluntários de projeto de passeio ciclístico adaptado no Parque do Utinga recebem orientações sobre primeiros socorros

10/01/2019 - Pró-Saúde completa um mês de gestão própria do Hospital São Luiz

09/01/2019 - Saúde: Nova proposta prevê a diminuição de riscos de eclâmpsia em gestantes

09/01/2019 - Saúde: SUS incorpora nova dosagem do medicamento para pacientes com esclerose múltipla

09/01/2019 - Saúde: SUS oferece novos procedimentos para pacientes com degeneração da retina

09/01/2019 - Colaboradores do Materno-Infantil de Barcarena recebem treinamento sobre Time de Resposta Rápida

08/01/2019 - Workshop reforça Segurança do Paciente com atividades lúdicas e interatividade

08/01/2019 - Mural das Virtudes promove melhoria nas relações interpessoais no Hospital Regional de Altamira

07/01/2019 - Com mais de 14 mil partos e três milhões de consultas, Pró-Saúde encerra gestão do Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz dos Pinhais e da UPA 24h, no Paraná

07/01/2019 - Hospital Galileu divulga resultado de aprovados para o curso de Cuidador de Idosos

07/01/2019 - Colaboradores do HU arrecadam roupinhas para bebês durante curso