Hospital Regional de Santarém aumenta efetividade no combate à sepse | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Hospital Regional de Santarém aumenta efetividade no combate à sepse

09/10/2018

Hospital Regional de Santarém aumenta efetividade no combate à sepse

A sepse é uma inflamação generalizada, em resposta a uma infecção no próprio organismo, que causa a morte de em média 240 mil pessoas por ano, no Brasil. Segundo o Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS), a síndrome é a maior causadora de mortes em unidades de terapia intensiva (UTI) do país, com quase 400 mil casos diagnosticados anualmente. Para mudar essa realidade, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), implantou o Protocolo Institucional da Sepse, que preconiza o diagnóstico precoce e o tratamento imediato.

A infectologista Mariana Quiroga conta que para identificar precocemente os sintomas, permitirá que aumente a eficiência do tratamento. “A sepse é uma síndrome sistêmica, geralmente produzida em resposta a alguma infecção, que pode causar danos severos, o que pode evoluir, inclusive, para um choque ou morte. Por isso, a importância do diagnóstico antecipado e a equipe que atua na área de saúde estar capacitada para levantar essa hipótese”, explica.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estimula as instituições de saúde a instituírem protocolos para nortearem o diagnóstico e tratamento. No Hospital Regional de Santarém, o protocolo já foi implantado e todos os colaboradores que atuam na assistência passam por treinamentos periódicos.  “Com esse protocolo, o Hospital garante que o diagnóstico seja feito na maior brevidade possível, reconhecido por qualquer membro da equipe multiprofissional, e o tratamento seja iniciado imediatamente. Isso está demonstrado cientificamente que melhora o prognostico do paciente e salva vidas”, afirma Mariana.

Com o protocolo, todos os profissionais da assistência são capazes de identificar os sintomas que podem indicar a presença da sepse. Geralmente, os indícios são febre, aceleração dos batimentos cardíacos, respiração rápida, fraqueza intensa, pressão baixa, diminuição da quantidade de urina, sonolência excessiva ou agitação. A detecção dos sintomas é feita por meio da aplicação de um checklist. Após levantada a suspeita, o médico é acionado para confirmar o diagnóstico clínico. São coletados exames imediatamente e iniciado o tratamento. 

Os resultados já podem ser notados no Hospital, sendo que em 2017, a média de letalidade da sepse era de 53%. Ou seja, a cada 100 casos, 53 resultavam em óbito. No primeiro semestre de 2018, esse número caiu para 31%, e está menor que a média mundial (37%). No Brasil, os dados variam de 40% a 60%. 

Treinamento

O Dia Mundial da Sepse é celebrado em 13 de setembro, sendo que o HRBA trabalhou o tema “Pense: pode ser sepse”, por meio do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), ao longo deste mês, com treinamentos e premiando os setores com mais adesão. Mais de 420 colaboradores já foram capacitados. Atualmente, a Unidade conta com 85% do protocolo cumprido e trabalha para a melhoria contínua desse indicador.

 

+ Notícias

15/02/2019 - Hospital Regional de Santarém inaugura primeiro Centro de Estudos e Pesquisas da Amazônia

12/02/2019 - Projeto reconhecido pela ONU transforma em empreendedoras mães que acompanham filhos em tratamento oncológico

12/02/2019 - Pró-Saúde amplia certificações de qualidade para hospitais no Pará

11/02/2019 - IEC realiza missa em homenagem à Dra. Wanessa Portugal

11/02/2019 - Hospital Metropolitano realiza Missa de 7º Dia de diretora Executiva-geral da Pró-Saúde

11/02/2019 - Equipe multidisciplinar acompanha de perto evolução de pacientes internados no Hospital Estadual de Urgência e Emergência

08/02/2019 - Telemedicina deve democratizar atendimento e colaborar com gerenciamento de filas de espera, avalia diretor Médico da Pró-Saúde

08/02/2019 - Pró-Saúde realiza a 1ª Semana de Farmácia Hospitalar

08/02/2019 - Hospital 5 de Outubro amplia horário de vacinação

07/02/2019 - Hospital Galileu celebra missa em homenagem a CEO da Pró-Saúde

06/02/2019 - Metas Internacionais de Segurança do Paciente são reforçadas no Hospital Yutaka Takeda

06/02/2019 - Hospital Regional de Santarém adota processos assistenciais centrados na humanização

06/02/2019 - Sorotipo 2 da dengue deixa São Paulo em alerta

06/02/2019 - SUS oferece duas novas opções de tratamento para pacientes com câncer renal

06/02/2019 - Coral Voz e Violão se apresenta para pacientes do HU

06/02/2019 - 13% dos partos do HU são de mães adolescentes

06/02/2019 - HMMC realiza Missa de Sétimo dia em memória à Wanessa Portugal, CEO da Pró-Saúde

05/02/2019 - Hospital Regional de Altamira define as ações estratégicas de atendimento para o biênio 2019/2020

05/02/2019 - Hospital Regional capacita cuidadores em workshop gratuito

05/02/2019 - Missa de 7º Dia de Wanessa Portugal é realizada na Sede Administrativa da Pró-Saúde

05/02/2019 - HEUE realiza ação de incentivo à doação de sangue

04/02/2019 - IEC participa do Congresso Americano de Fisioterapia

04/02/2019 - Hospital Galileu forma alunos para o cuidado com a pessoa idosa

01/02/2019 - UBS do Alto do Ipiranga, em Mogi da Cruzes, recebe campanha Janeiro Branco

01/02/2019 - HMIB realiza a 1º roda de conversa com gestante

01/02/2019 - Conheça Carlos Eduardo, o 100º bebê nascido no Hospital Materno Infantil de Barcarena

30/01/2019 - Autoridades se despedem, em Minas Gerais, de Wanessa Portugal, CEO da Pró-Saúde

30/01/2019 - Profissionais do Hospital Yutaka Takeda recebem capacitação para atender urgências e emergências psiquiátricas

30/01/2019 - Ação na Praça Batista Campos alerta para o cuidado com a saúde mental

30/01/2019 - Hospital 5 de Outubro aplica terapia com cavalos em crianças especiais