Em seis meses, Samu atendeu mais de 560 chamados de acidente doméstico com pessoas idosas em Mogi das Cruzes | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Em seis meses, Samu atendeu mais de 560 chamados de acidente doméstico com pessoas idosas em Mogi das Cruzes

02/08/2018

Em seis meses, Samu atendeu mais de 560 chamados de acidente doméstico com pessoas idosas em Mogi das Cruzes

Em seis meses, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Mogi das Cruzes, em Mogi das Cruzes (SP), atendeu 566 ocorrências de queda envolvendo pessoas com 60 anos ou mais. Foram 79 casos de quedas de altura e 487 casos de quedas da própria altura, que normalmente acontecem em ambiente doméstico. No próximo dia 26 de julho, comemora-se o Dia dos Avós e a data serve de alerta para o cuidado à saúde dos idosos, como forma de prevenção de acidentes.

Os dados do Samu mostram que as quedas entre idosos de 60 anos foram as mais frequentes no período analisado: 39 casos. Quando a ocorrência é de queda de altura, a faixa etária também foi a que mais registrou casos no semestre: foram nove ocorrências. “É uma faixa etária em que os idosos ainda estão bem ativos. Muitos são recém-aposentados e, por isso, procuram atividades dentro de casa para ocupar o tempo. Muitas vezes acabam subindo em escadas, em locais altos, sem se darem conta de que já possuem limitações próprias da idade”, explicou a fisioterapeuta da UnicaFisio, Érica Cardoso de Freitas.

Imunidade mais baixa, processo de perda muscular, história prévia de quedas, baixa aptidão física, má visão, uso de medicamentos como sedativos, hipnóticos, ansiolíticos e polifarmácia, além de ambientes inseguros são alguns fatores que aumentam a probabilidade de queda.

Foi o que aconteceu com a aposentada Luiza de Jesus Souza, de 74 anos. Há cinco meses, ela escorreu dentro de casa e quebrou o fêmur. “Tinha uma goteira no teto, o chão ficou molhado e eu não vi na hora de levantar. Escorreguei e tive a fratura”, contou.

Há quase dois meses, ela iniciou o tratamento fisioterápico na UnicaFisio, e já está andando com a ajuda de muletas. “Fiquei um bom tempo sem conseguir andar, mas depois que comecei a fisioterapia já melhorei bastante. Já estou voltando a apoiar o peso do corpo no lado da perna onde tive a fratura. Depois da queda, meu filho consertou o vazamento e retiramos os tapetes de casa para evitar escorregões”, comentou.

Fazer exercícios físicos e tomar medidas preventivas contra acidentes domésticos são ações essenciais para a saúde dos idosos. Isso porque, segundo a fisioterapeuta Gabriela Calazans, o próprio processo de envelhecimento afeta a recuperação de pessoas com 60 anos ou mais após um trauma. “Tudo a partir dessa idade se torna naturalmente mais lento. Os movimentos, a velocidade. Então é preciso fazer exercícios para recompor a perda muscular que se tem e evitar situações que possam resultar em trauma, porque um idoso pode vir a ter outras complicações de saúde enquanto se recupera de uma fratura, por exemplo”, explicou.

 

+ Notícias

21/01/2019 - Saúde: SBIm alerta os participantes da Jornada Mundial de Juventude sobre a importância da vacinação

21/01/2019 - Saúde: Ministério da Saúde brasileiro se preocupa com doença toxi-infecciosa vinda da Venezuela

21/01/2019 - Humanização durante o parto no HU fortalece vínculo entre mãe e bebê

21/01/2019 - Hospital Estadual de Urgência e Emergência conta com o serviço de Terapia Ocupacional

21/01/2019 - Pró-Saúde lança site do Hospital Materno-Infantil de Barcarena com foco na transparência dos serviços oferecidos para a sociedade

18/01/2019 - Pró-Saúde anuncia Semana de Farmácia Hospitalar com meta da Organização Mundial da Saúde

18/01/2019 - O papel do farmacêutico no ambiente hospitalar

17/01/2019 - Hospital Estadual de Urgência e Emergência realiza a 1ª Semana de Farmácia Hospitalar

17/01/2019 - IEC promove evento sobre cuidados paliativos

16/01/2019 - Saúde: Sobre o uso consciente dos antibióticos. Um desafio para a saúde pública

16/01/2019 - Metropolitano reforça a segurança da Unidade com a contratação de bombeiros civis

16/01/2019 - Com 180 mil atendimentos em 2018, Hospital Estadual de Urgência e Emergência é referência

15/01/2019 - Saúde: Incidência de picadas de escorpiões aumenta durante o verão brasileiro

14/01/2019 - Saúde: Suspeita de peste bubônica é investigada no Rio de Janeiro

14/01/2019 - Saúde: Lei institui mês de combate a hepatites virais

14/01/2019 - Hospital Oncológico Infantil recebe novos voluntários

14/01/2019 - Saúde - Para o novo governo, deputados sugerem ações para garantir melhor acesso da população à saúde pública

14/01/2019 - Saúde: Mais de 10.200 casos de sarampo foram confirmados no Brasil

11/09/2019 - Colaboradores do Hospital Estadual de Urgência e Emergência participam de atividades de gerenciamento de custos

10/01/2019 - Voluntários de projeto de passeio ciclístico adaptado no Parque do Utinga recebem orientações sobre primeiros socorros

10/01/2019 - Pró-Saúde completa um mês de gestão própria do Hospital São Luiz

09/01/2019 - Saúde: Nova proposta prevê a diminuição de riscos de eclâmpsia em gestantes

09/01/2019 - Saúde: SUS incorpora nova dosagem do medicamento para pacientes com esclerose múltipla

09/01/2019 - Saúde: SUS oferece novos procedimentos para pacientes com degeneração da retina

09/01/2019 - Colaboradores do Materno-Infantil de Barcarena recebem treinamento sobre Time de Resposta Rápida

08/01/2019 - Workshop reforça Segurança do Paciente com atividades lúdicas e interatividade

08/01/2019 - Mural das Virtudes promove melhoria nas relações interpessoais no Hospital Regional de Altamira

07/01/2019 - Com mais de 14 mil partos e três milhões de consultas, Pró-Saúde encerra gestão do Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz dos Pinhais e da UPA 24h, no Paraná

07/01/2019 - Hospital Galileu divulga resultado de aprovados para o curso de Cuidador de Idosos

07/01/2019 - Colaboradores do HU arrecadam roupinhas para bebês durante curso