HU destaca a importância do pré-natal para garantir a saúde da mãe e do bebê | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

HU destaca a importância do pré-natal para garantir a saúde da mãe e do bebê

06/06/2017

HU destaca a importância do pré-natal para garantir a saúde da mãe e do bebê

Ser mãe exige preparo e planejamento. Por esta razão, o médico ginecologista e obstetra Francisco Pedro Filho, do Hospital Universitário (HU) de Jundiaí (SP), recomenda que o ideal é que antes de pensar no pré-natal, a mulher realize o pré-concepcional. Ou seja, uma série de exames e avaliações para verificar se a saúde da mulher está em dia. Esse cuidado possibilita verificar se a candidata a futura mãe tem algum problema de saúde, tais como diabetes, pressão alta, hipotireoidismo, anemia dentre outros, que possam interferir numa gravidez saudável. Essa análise também determina algumas vitaminas que devem ser tomadas antes de engravidar.

 

Realidade

 

Segundo o médico, cerca de 70% das gestações não são programadas. Tal comportamento é arriscado, pois a gestante pode ter um dos problemas de saúde citados acima, tendo graves consequências para mãe e bebê.  Os problemas mais frequentes são hipertensão e diabetes.

 

O médico Pedro Filho relata ainda que os problemas de saúde podem ser diferentes de acordo com a faixa etária da mãe. “Atualmente as mulheres estão tendo bebês muito jovens ou pouco mais velhas. Dentre as mais velhas, as complicações mais comuns são diabetes, pressão alta e hipotireoidismo. Já entre as mais novas, o maior índice é de anemia, além dos problemas sociais”, relata.

 

De modo geral, a orientação do médico é para que a mulher faça o pré-natal o mais rápido possível, a partir da confirmação da gestação. Isso irá possibilitar acompanhamento adequado do desenvolvimento do bebê, dos cuidados com a mãe, vitaminas necessárias, e redução significativa de qualquer intercorrência, como por exemplo, parto prematuro, cesarianas desnecessárias, nascimento do bebê com baixo peso, e as complicações como hipertensão arterial e a transmissão vertical (da mãe para o bebê) de patologias transmissíveis.

 

Alimentação

 

Além do pré-natal, para se ter uma gravidez saudável é importante cuidar da alimentação. “Evitar carboidratos, principalmente doces e massas, e também refrigerante. Dar preferência para frutas e legumes, ingerir bastante líquido e fazer alimentação fracionada, ou seja, não passar longos períodos em jejum”, recomenda. Tomar café sem abuso e chás tradicionais, como hortelã, camomila, erva-doce e erva cidreira, é permitido.

 

Atividades e medicamentos

 

As atividades físicas para gestantes devem ser moderadas, tais como caminhada, yoga, hidroginástica e outras de baixa intensidade.

 

O médico Pedro Filho chama a atenção para o risco da automedicação, que no caso de grávidas, é muito arriscado, podendo causar efeitos indesejáveis e irreversíveis. Por isso, toda medicação deve ser prescrita pelo médico.

 

 

+ Notícias

21/01/2019 - Saúde: SBIm alerta os participantes da Jornada Mundial de Juventude sobre a importância da vacinação

21/01/2019 - Saúde: Ministério da Saúde brasileiro se preocupa com doença toxi-infecciosa vinda da Venezuela

21/01/2019 - Humanização durante o parto no HU fortalece vínculo entre mãe e bebê

21/01/2019 - Hospital Estadual de Urgência e Emergência conta com o serviço de Terapia Ocupacional

21/01/2019 - Pró-Saúde lança site do Hospital Materno-Infantil de Barcarena com foco na transparência dos serviços oferecidos para a sociedade

18/01/2019 - Pró-Saúde anuncia Semana de Farmácia Hospitalar com meta da Organização Mundial da Saúde

18/01/2019 - O papel do farmacêutico no ambiente hospitalar

17/01/2019 - Hospital Estadual de Urgência e Emergência realiza a 1ª Semana de Farmácia Hospitalar

17/01/2019 - IEC promove evento sobre cuidados paliativos

16/01/2019 - Saúde: Sobre o uso consciente dos antibióticos. Um desafio para a saúde pública

16/01/2019 - Metropolitano reforça a segurança da Unidade com a contratação de bombeiros civis

16/01/2019 - Com 180 mil atendimentos em 2018, Hospital Estadual de Urgência e Emergência é referência

15/01/2019 - Saúde: Incidência de picadas de escorpiões aumenta durante o verão brasileiro

14/01/2019 - Saúde: Suspeita de peste bubônica é investigada no Rio de Janeiro

14/01/2019 - Saúde: Lei institui mês de combate a hepatites virais

14/01/2019 - Hospital Oncológico Infantil recebe novos voluntários

14/01/2019 - Saúde - Para o novo governo, deputados sugerem ações para garantir melhor acesso da população à saúde pública

14/01/2019 - Saúde: Mais de 10.200 casos de sarampo foram confirmados no Brasil

11/09/2019 - Colaboradores do Hospital Estadual de Urgência e Emergência participam de atividades de gerenciamento de custos

10/01/2019 - Voluntários de projeto de passeio ciclístico adaptado no Parque do Utinga recebem orientações sobre primeiros socorros

10/01/2019 - Pró-Saúde completa um mês de gestão própria do Hospital São Luiz

09/01/2019 - Saúde: Nova proposta prevê a diminuição de riscos de eclâmpsia em gestantes

09/01/2019 - Saúde: SUS incorpora nova dosagem do medicamento para pacientes com esclerose múltipla

09/01/2019 - Saúde: SUS oferece novos procedimentos para pacientes com degeneração da retina

09/01/2019 - Colaboradores do Materno-Infantil de Barcarena recebem treinamento sobre Time de Resposta Rápida

08/01/2019 - Workshop reforça Segurança do Paciente com atividades lúdicas e interatividade

08/01/2019 - Mural das Virtudes promove melhoria nas relações interpessoais no Hospital Regional de Altamira

07/01/2019 - Com mais de 14 mil partos e três milhões de consultas, Pró-Saúde encerra gestão do Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz dos Pinhais e da UPA 24h, no Paraná

07/01/2019 - Hospital Galileu divulga resultado de aprovados para o curso de Cuidador de Idosos

07/01/2019 - Colaboradores do HU arrecadam roupinhas para bebês durante curso