Paciente tetraplégico se emociona ao ficar em pé com ajuda de maca elétrica | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Paciente tetraplégico se emociona ao ficar em pé com ajuda de maca elétrica

07/11/2016

	Paciente tetraplégico se emociona ao ficar em pé com ajuda de maca elétrica

Nove meses depois que sofreu um acidente de carro, no município de Bom Jesus do Tocantins, no sudeste paraense, o vigia Lenilson Jesus Araújo, de 34 anos, sentiu, pela primeira vez, a sensação de ficar em pé novamente. Isso foi possível com o uso da maca elétrica ortostática no atendimento de reabilitação do Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, onde o paciente está internado desde o mês passado, sob os cuidados da equipe de Cirurgia Plástica. A unidade é referência em atendimento de trauma de média e alta complexidades na região.

Visivelmente animado com a experiência, o paciente disse acreditar que voltará a andar futuramente. “Desde que sofri o acidente, só movimento a cabeça e o ombro. Pensei que nunca mais teria essa sensação de ficar em pé. Foi a melhor coisa que aconteceu. O próximo passo é andar. Confio em Deus”, contou Lenilson, otimista, enquanto era observado pelo amigo que o acompanha na unidade, Gilson de Lima, e demais pacientes internados na mesma enfermaria, todos alegres com aquele momento.

O equipamento é utilizado em grandes centros neurológicos do País. No HRSP, pacientes acamados, com limitação de movimento e com uso de traqueostomia podem usá-la em sessões de fisioterapia.  Segundo o fisioterapeuta do hospital, Fábio Coelho, dentre as vantagens da prancha, destacam-se a sensação de ficar em pé, psicologicamente a melhora do campo de visão e, na parte física, benefícios à circulação sanguínea, respiração e funcionamento de alguns órgãos, podendo, ainda, diminuir a espasticidade, que é a musculatura enrijecida.

O fisioterapeuta argumenta que, em pacientes com lesão do sistema nervoso central, a maca possibilita o fenômeno denominado neuroplasticidade, uma forma que o neurônio tem de estimular uma célula do sistema nervoso, que esteja inativa, sendo possível a recuperação de funções como fala, olhar e movimento, em alguns casos.

Durante as sessões, a mudança de posição do paciente, a partir da prancha, deve ser feita de maneira gradativa, sempre consultando o usuário sobre o que está sentindo. Por isso a pressão arterial deve ser aferida quando ele está deitado e após ficar em posição de 90 graus. É que, por conta da longa permanência no leito, o paciente pode sentir mal-estar porque não está mais acostumado a ficar em pé. 

Para o diretor Geral da unidade, Valdemir Girato, o uso da maca ortostática representa um grande benefício na assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde na região. “Isso é um enorme avanço para os nossos pacientes, haja vista que o hospital é uma unidade de alta complexidade e atende a vários pacientes de longa permanência, sendo que a maioria deles apresenta dificuldade para se locomover”, afirma o administrador. 

 

+ Notícias

16/01/2019 - Sobre o uso consciente dos antibióticos. Um desafio para a saúde pública

16/01/2019 - Metropolitano reforça a segurança da Unidade com a contratação de bombeiros civis

16/01/2018 - Com 180 mil atendimentos em 2018, Hospital Estadual de Urgência e Emergência é referência

15/01/2018 - Incidência de picadas de escorpiões aumenta durante o verão brasileiro

14/01/2018 - Suspeita de peste bubônica é investigada no Rio de Janeiro

14/01/2018 - Lei institui mês de combate a hepatites virais

14/01/2018 - Hospital Oncológico Infantil recebe novos voluntários

14/01/2019 - Para o novo governo, deputados sugerem ações para garantir melhor acesso da população à saúde pública

14/01/2019 - Mais de 10.200 casos de sarampo foram confirmados no Brasil

11/09/2019 - Colaboradores do Hospital Estadual de Urgência e Emergência participam de atividades de gerenciamento de custos

10/01/2019 - Voluntários de projeto de passeio ciclístico adaptado no Parque do Utinga recebem orientações sobre primeiros socorros

10/01/2018 - Pró-Saúde completa um mês de gestão própria do Hospital São Luiz

09/01/2019 - Nova proposta prevê a diminuição de riscos de eclâmpsia em gestantes

09/01/2019 - SUS incorpora nova dosagem do medicamento para pacientes com esclerose múltipla

09/01/2019 - SUS oferece novos procedimentos para pacientes com degeneração da retina

09/01/2019 - Colaboradores do Materno-Infantil de Barcarena recebem treinamento sobre Time de Resposta Rápida

08/01/2019 - Workshop reforça Segurança do Paciente com atividades lúdicas e interatividade

08/01/2019 - Mural das Virtudes promove melhoria nas relações interpessoais no Hospital Regional de Altamira

07/01/2019 - Com mais de 14 mil partos e três milhões de consultas, Pró-Saúde encerra gestão do Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz dos Pinhais e da UPA 24h, no Paraná

07/01/2019 - Hospital Galileu divulga resultado de aprovados para o curso de Cuidador de Idosos

07/01/2019 - Colaboradores do HU arrecadam roupinhas para bebês durante curso

07/01/2019 - Hospital Metropolitano realiza formatura de ABC para paciente internado no Centro de Tratamento de Queimados

02/01/2018 - Mãe e bebê prematuro recebem visita familiar para o Natal no Hospital Materno Infantil de Barcarena

02/01/2019 - Programação Natalina leva esperança e solidariedade para pacientes do HRPT

02/01/2019 - Hospital 5 de Outubro realiza programação musical de Natal

02/01/2019 - Hospital Metropolitano realiza VI Semana SIPAT

28/12/2018 - CEIs participam de avaliação anual e promovem planejamento para 2019

28/12/2018 - Funcionários do HRPT fazem ceia de Natal para pacientes

28/12/2018 - HMIB alerta sobre a Campanha Dezembro Vermelho

27/12/2018 - Caravana Iluminada de Natal encanta crianças no Hospital Oncológico Infantil