Visita da Imagem Peregrina da Virgem de Nazaré emociona pacientes no Hospital Metropolitano

Padroeira dos paraenses, a Imagem Peregrina da Virgem de Nazaré desperta a fé e emoção de quem chega perto dela. Estes sentimentos estiveram presentes nos colaboradores, acompanhantes e pacientes do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), que receberam a imagem durante visita à unidade na última quinta-feira, 31/8. Os integrantes do Grand Coral Metropolitano cantaram músicas religiosas durante a cerimônia.

A celebração conduzida pelo diácono Fábio, da Paróquia de São Geraldo Magela, no bairro do Marex, em Belém (PA), emocionou quem compareceu à recepção do HMUE. O religioso lembrou aos presentes da perfeição de Maria, de sua concepção sem pecados e do poder que a mãe do Cristo tem para interceder pelos mortais perante Deus. “Não existe intercessão maior junto a Deus, que a de Maria”, afirmou. Para o diácono, a virgem foi um modelo para a humanidade por ter sempre se colocado no papel de servir ao próximo.

O diretor-geral do HMUE, Rogério Kuntz, destacou o papel do amor e da fé na recuperação de pacientes graves de urgência e emergência, perfil atendido no hospital. “Todos sabem do poder da fé e do amor na recuperação de pacientes. Devemos lembrar que por mais que sejamos profissionais da saúde, há a fé e a crença no poder de Deus”, frisou.

Pouco depois da celebração, a Imagem Peregrina foi conduzida pelos corredores até os pacientes internados nas clínicas do  Hospital Metropolitano. Emocionados, os usuários faziam orações silenciosas, estendiam os braços em direção a Imagem e pediam dias melhores.

Coube aos colaboradores da unidade, gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), conduzir a imagem até os pacientes. Um deles foi o enfermeiro do setor de Qualidade, Alan Ferreira.

Católico, o colaborador contou que a visita da Imagem Peregrina é um momento muito aguardado por ele. De acordo com ele, a sensação de conduzir a imagem é indescritível. “A gente se sente leve, é um momento muito especial porque estamos carregando a mãe de Deus. Para quem é católico isso representa muito. Fiquei muito agradecido por fazer parte deste momento”, falou. 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of