Tabagismo é tema de palestra no Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE)

Para despertar a atenção dos profissionais sobre os danos que o cigarro proporciona à saúde das pessoas, o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória (ES), promoveu um bate-papo entre os profissionais. A atividade faz parte do Programa Qualidade de Vida do Colaborador.

O tabagismo é considerado a principal causa de morte evitável. A informação é da Organização Mundial da Saúde (OMS), que também afirma que a doença atinge pessoas que não fumam, entre elas, as crianças. Segundo a OMS, o tabagismo passivo mata aproximadamente 600 mil pessoas não fumantes todos os anos no mundo, dos quais 165 mil são crianças menores de 5 anos de idade.

Durante a conversa com os colaboradores do hospital, o médico Jorge Luiz de Miranda, convidado para falar sobre o assunto, afirmou que o cigarro causa diversas doenças, entre elas, problemas ligados à circulação, coração, cânceres e doenças respiratórias. “É espantador, mas em cada tragada o fumante inala 4.700 substâncias tóxicas. Além de afetar a saúde, o cigarro também causa danos ao meu ambiente”, disse o médico, que orientou os fumantes a praticarem atividade física, ler um livro ou realizar alguma outra atividade como alternativa ao cigarro, principalmente quem está tentando parar de fumar, pois estas atividades ajudam a controlar a ansiedade.

Há um ano, a auxiliar de limpeza e higienização Ruth de Barros Rodrigues, funcionária do Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), decidiu por conta própria parar de fumar. Ela contou que não teve um motivo específico para largar o cigarro, mas viu que a iniciativa melhorou sua autoestima. “Resolvi parar por mim. Sempre que tinha vontade de fumar, procurava beber bastante água e comer uma fruta. Deu certo e me sinto outra pessoa”, destacou.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of