Semana de Prevenção de Acidentes do Hospital Metropolitano foca na qualidade de vida

A auxiliar administrativa Daniele Costa está acostumada a desempenhar sua rotina de atividades no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA). Mas será que ela consegue realizá-las de olhos fechados? A colaboradora foi desafiada pelo fisioterapeuta Luis Augusto Costa Duarte a realizar movimentos simples sem o auxílio da visão. O resultado? A própria Daniele respondeu. “Eu não imaginava que não tinha equilíbrio. O exercício mostrou que a gente tem alguns problemas que às vezes nem percebemos. De olhos abertos a gente consegue se equilibrar, já de olhos fechados é outro mundo. São coisas simples, mas que para o nosso dia a dia são muito importantes”, destacou.

Os movimentos de olhos fechados foram propostos durante a palestra “Exercícios Proprioceptivos na Qualidade de Vida do Trabalhador”, ministrada durante a quinta edição da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT), realizada entre os dias 26 e 28/06, no Hospital Metropolitano. “A SIPAT deste ano vem nos impulsionar a fazer a prevenção de acidentes de trabalho e ter qualidade de vida”, resumiu o técnico de Segurança do Trabalho, Carlos Henrique Costa.

Neste ano, a SIPAT trouxe o tema “Qualidade de vida, a prática que define o seu bem-estar” e contou, em sua programação, com palestras, atividades lúdicas e dinâmicas com os colaboradores da unidade. O objetivo foi apresentar exercícios simples que preparem o corpo dos colaboradores para as atividades laborais. “O intuito foi avaliar e perceber a saúde física relacionada à prevenção de acidentes. Fizemos um teste de equilíbrio, exercícios de percepção corporal espacial, agilidade, coordenação. Tudo isso influencia no equilíbrio corporal”, explicou Luis Augusto, fisioterapeuta da Medicina do Trabalho.

Programação

Na abertura do evento, o diretor Administrativo Financeiro, Rodrigo Fauth, falou da importância de disseminar a cultura da segurança entre os colaboradores e ressaltou estudos que afirmam que, a cada 15 segundos, morrem trabalhadores devido a doenças ocupacionais. “Isso demonstra a importância do assunto e que devemos agir como multiplicadores. Se eu me deparo com um ato inseguro, alguém sem Equipamento de Proteção, devo intervir” disse.

A primeira palestra foi sobre “Educação alimentar e qualidade de vida”, ministrada por Alex Nascimento, nutricionista do Serviço de Nutrição e Dietética (SND). Ele abordou a nutrição, fez um histórico da importância dos alimentos na vida das pessoas e respondeu a perguntas do público. Alex afirmou que é importante ingerir todos os grupos alimentares e que, ao contrário do que pregam dietas da moda, é, sim, fundamental comer todos os alimentos como proteínas e carboidratos. Ele também destacou que o equilíbrio na hora de escolher os grupos alimentares, é o fato chave para uma boa alimentação.

Um diferencial desta edição da SIPAT foi a realização de jogos, dinâmicas e atividades lúdicas diretamente nos setores. Em um jogo, os colaboradores deviam abordar as etapas do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS); outro era um teste de perguntas e respostas sobre as rotas de fuga mais próximas e os principais riscos de cada atividade; houve ainda uma dinâmica sobre a higienização das mãos. “Saímos mais do auditório e fomos mais aos setores, sempre com o foco na segurança do colaborador. E eles adoraram participar. Ficou muito mais interativo, fizemos os jogos e sentimos a participação deles muito maior”, destacou a coordenadora do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), Walquiria Rocha.

A realização anual da SIPAT reafirma o compromisso e zelo do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar por meio de contrato com Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), com a segurança dos colaboradores. O diretor-geral do HMUE, Itamar Monteiro, comemorou a participação massiva nesta edição. “Nos sentimos muito satisfeitos ao ver nossos colaboradores discutindo a prevenção de acidentes de trabalho, pois é através do diálogo e da capacitação que poderemos melhorar, ainda mais, nossos índices e evitar que nossos profissionais se acidentem, mantendo um ambiente de trabalho seguro e harmonioso”, ressaltou.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of