Pronto-Socorro Engenho Novo vai melhorar identificação do paciente

O Pronto-Socorro Engenho Novo, em Barueri (SP), vai aprimorar uma das formas como o paciente em observação nos leitos é identificado durante o atendimento na unidade, até o momento em que recebe alta médica.

Nas próximas semanas, novas placas de identificação serão fixadas nos 19 leitos do Pronto-Socorro, em substituição aos modelos já existentes. Elas vão permitir maior segurança no atendimento.

“As novas placas, produzidas pela Assessoria de Comunicação da unidade, possuem uma apresentação uniforme quanto a identificação do paciente”, explicou Isabel Cristina de Carvalho Pimentel, coordenadora de Qualidade e Segurança do Paciente.

São três identificadores padronizados: nome completo, data de nascimento e número do atendimento, descritos em um tipo, tamanho e estilo de letra que permitem uma fácil leitura e compreensão para conferência da equipe multiprofissional, antes da realização de qualquer procedimento ou tratamento.

“Essa placa também sinaliza para as equipes, pacientes e acompanhantes os principais riscos individuais que a pessoa está sujeita durante sua permanência no leito de observação”, acrescentou Isabel.

A identificação pontuará se o paciente tem risco de queda, úlcera por pressão, risco de infecção associada aos cuidados de saúde, tromboembolismo venoso, alergia, flebite, preservação dos membros, broncoaspiração ou mesmo se está em jejum.

“O objetivo é dar mais segurança no processo de identificação do paciente”, destacou a coordenadora de Qualidade.

Para o gerente de Enfermagem Willians Alkimin Medeiros, esse método de comunicação contribui para uma rotina correta de identificação das pessoas.

“A unidade tem um papel na segurança e qualidade no serviço prestado ao paciente. Assim, o sucesso alcançado por esta busca resulta em benefícios para as pessoas atendidas e para os colaboradores que atuam no Pronto-Socorro”, afirmou Willians.

Essa comunicação também ajuda na troca de plantão, uma vez que, em média, os pacientes em observação permanecem na unidade durante um dia e meio. O profissional recebe do colaborador que encerra o expediente informações sobre todos os pacientes que será responsável e as placas de identificação contribuem para deixar continuamente visível os riscos a que a pessoa está sujeita.

A identificação correta é uma meta internacional de Segurança do Paciente e está descrita na resolução RDC 36, de 25 de julho de 2013, do Ministério da Saúde, segundo a qual os estabelecimentos de saúde devem implementar ações para a segurança do paciente.

Ao dar entrada na unidade, a pessoa recebe uma etiqueta de identificação na recepção. Em seguida, passa pela classificação de risco, que vai determinar a prioridade no atendimento. Se recebe alta do médico, o processo é concluído. Mas se precisar ficar em observação, o paciente ganha uma pulseira e uma placa de identificação de leito.

 

A unidade

Mantido pela Prefeitura de Barueri, o Pronto-Socorro Engenho é administrado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar por meio de um contrato de gestão com a Secretaria de Saúde.

A unidade possui 14 leitos de observação — dos quais 5 são infantis — e mais 5 leitos para o atendimento de casos de emergência. O Pronto-Socorro oferece atendimento nas especialidades clínica geral, pediatria, odontologia e ortopedia. A unidade também realiza exames de raio-x, eletrocardiograma e laboratoriais. 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of