Projeto “Canto da Empreendedora” realiza ação extramuros com hospitais públicos do Pará

Há um ano, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, localizado em Belém (PA), dava início ao projeto ‘Canto da Empreendedora’, com o objetivo de fortalecer e dar oportunidade de conquistar uma renda extra às mães de crianças e adolescentes em tratamento na Unidade. Nesta data comemorativa já conseguiu até ultrapassar os muros do Oncológico Infantil, que em parceria com o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG) realizou, nesta terça-feira, 11/9, a 15ª edição.

A iniciativa que consiste em uma feira com a comercialização de diversos tipos de produtos, que vão de comidas a produtos de beleza e artesanato já é um sucesso com a sua consolidação. O Diretor-Geral do HPEG, Saulo Mengarda, explica que essa é a segunda vez que a unidade especializada em traumato-ortopedia, clínica médica e cardiologia recebe a feira ‘Canto da Empreendedora’ e que a parceria entre os dois hospitais, geridos pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, tem sido benéfica para ambos.  

“A partir do momento que entendemos que poderíamos contribuir de alguma forma com essas mães, para que elas desenvolvessem ainda mais suas atividades e aumentassem a renda, quisemos participar”, pontuou Mengarda. “Acredito também que a troca de experiências entre colaboradores do Hospital Galileu com essas mães, atue como uma forma de humanização para a nossa unidade, pois, consequentemente, esses colaboradores olharão de maneira diferente para os acompanhantes e pacientes aqui do nosso hospital”, completou.

Resultados

Para Selisvane Silva, de 36 anos, que há quatro anos teve que largar tudo para trás, em Parauapebas (PA), e se mudar para Belém para acompanhar o tratamento do filho – na época com oito anos –, diagnosticado com Leucemia, a feira de empreendedorismo surgiu como um incentivo para abraçar ainda mais a profissão recém-descoberta de consultora de beleza.

“Em Parauapebas, eu trabalhava no comércio, tinha um emprego formal e aqui eu tive que investir em outra forma de renda já que um emprego formal, com horários fixos, não seria mais viável para mim”, explicou, ela que tinha que acompanhar o filho diariamente, nos mais diversos horários, por conta do tratamento. “Acabei me tornando consultora de beleza, que é uma coisa que eu faço onde for, posso levar meu filho também, fazer meu horário e, para mim, foi bem melhor, e hoje isso representa mais de 60% da minha renda mensal”, ressaltou.

Selivasne participa desde a primeira feira do ‘Canto da Empreendedora’ e enfatiza que o projeto mudou sua vida para melhor e não pretende parar de participar. “Hoje, graças a Deus, eu vendo muito bem em todas as feiras e já tenho clientes fidelizados. Para mim foi muito bom, pois fora o aprendizado, ganhei muitos clientes”, destacou. Ela, inclusive, já incentivou outras mães/avós a participarem, como conta Onita Guedes, 61 anos, avó de Pedro, de 7 anos, que faz tratamento contra câncer Infantojuvenil.

“Conheci a feira através da Selisvane, no início de 2018, gostei e não parei mais. Para mim foi uma forma de ganhar um dinheiro a mais e achei muito boa a oportunidade que deram para a gente, porque como nos envolvemos 100% para o tratamento não tem como se dedicar a um emprego. Antes disso, eu só cozinhava para dentro de casa mesmo”, contou Onita Guedes que vende produtos alimentícios.

Próximos passos

Diretora-geral do Oncológico Infantil, Alba Muniz fala sobre o projeto e as expectativas de expandir parcerias neste segundo ano do ‘Canto da Empreendedora’. “Temos ações planejadas para este próximo ano.  São novas capacitações em técnicas venda e pós-venda que irão contribuir no desenvolvimento das mães que já estão no grupo e sensibilizar mais mulheres para seu o resgate da autoestima e do potencial produtivo, utilizando inclusive os bons resultados já alcançados”, destacou a diretora. 

O ‘Canto da Empreendedora’ tem como base os Princípios de Empoderamento das Mulheres, iniciativa do Pacto Global das Organizações das Nações Unidas (ONU) e ONU Mulheres, do qual o Oncológico é signatário desde 2017.

Inspiração 

Foi vendo esse bom resultado do Canto da Empreendedora que Maiara Raiane Santos se inspirou para realizar o sonho de gravar e lançar um cd com músicas evangélicas, na edição da feira do Canto da Empreendedora realizada na semana passada, no Oncológico Infantil. 

“Faz parte de uma promessa. Sempre louvei nas igrejas e quando descobri a doença do Marcos, entendi que era a hora de me doar para isso. Mesmo sem dinheiro, Deus me ajudou nesse momento”, conta ela que tentou participar da feira em outras oportunidades, mas agora conseguiu. “Marquei três vezes de vender lanches na Feira, mas nunca dava certo. Uma hora meu filho internava, na outra era o filho da minha amiga. Agora eu tive a oportunidade de vir a primeira vez e como empreendedora”, conta Maiara. 

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of