Profissionais do HRBA aperfeiçoam técnicas de reanimação em paradas cardiorrespiratórias

Cerca de 150 profissionais que atuam no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), participarão até o dia 31 de agosto, de treinamento sobre manobras e medicações em ocorrência de parada cardiorrespiratória em pediatria.  A iniciativa é do Time de Resposta Rápida (TRR) da Unidade, implantado em 2013, que atende pacientes com sintomas de possíveis paradas cardiorrespiratórias. 

Para o técnico de enfermagem da Clínica pediátrica, Henderson Silva, o treinamento serviu para aprimorar e alinhar as práticas de trabalho. “Conseguimos fortalecer o que nós já temos dentro do próprio hospital e conseguimos definir uma forma padrão para ser usada aqui ou em qualquer outro hospital. Todas as informações foram bem absorvidas e serviu para alinharmos as nossas práticas”, conta.

A aula é ministrada pela coordenadora da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e Pediátrica do HRBA, pediatra Kathia Harada, que também é especialista em terapia intensiva em pediatria. O objetivo, segundo ela, é fazer com que toda a equipe multiprofissional do Hospital Regional esteja capacitada e realize as reanimações seguindo o mesmo protocolo. “É importante que todo mundo fale a mesma linguagem, porque a dinâmica do atendimento será mais rápida e eficaz, trazendo benefícios ao paciente, com um resultado exitoso. E, também, diminui os custos do hospital, porque os profissionais já saberão quais medicamentos e materiais utilizar, sem que se tenha perdas”, afirma. 

TRR
O Time de Resposta Rápida (TRR) é uma equipe multiprofissional que atua dentro do hospital na intenção de prestar os primeiros atendimentos às vítimas de parada cardiorrespiratória, podendo ser colaboradores, pacientes ou demais pessoas que circulam na unidade. “Além de cumprir o papel de educação, promovendo treinamento e multiplicando conhecimentos, treinamos todos os colaboradores para que tenham, pelo menos, noção de situação de urgência e emergência, caso ocorra alguma situação dentro do hospital ou em qualquer outro lugar”, explica o enfermeiro responsável pelo TRR do HRBA, Fábio Fonseca.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of