Primeiro bebê nasce no Hospital Materno-Infantil de Barcarena

O Hospital Materno-Infantil de Barcarena (HMIB) Dra. Anna Turan, localizado a 112 km de Belém (PA), iniciou o atendimento ao público no dia 08/10. Com poucas horas de funcionamento, no dia seguinte, à 00h07, o casal Eliana e Wanderson Holanda celebrou o nascimento de Samuel, o primeiro bebê que nasceu na nova Unidade de Saúde, gerida pela Pró-Saúde.

Por conta do período gestacional de 35 semanas, foi necessário realizar uma cirurgia cesariana para realização do parto de Samuel – nome hebraico e significa “seu nome é Deus” -, que nasceu com 3 kg e 47 cm. Os pais do recém-nascido buscavam engravidar há 10 anos e o sonho foi realizado. “Seu nome é Deus! Minha esposa que escolheu esse nome e de fato é Deus, tudo é no tempo de Deus. Esse sentimento do primeiro filho é ótimo”, relata o pai orgulhoso. 

O começo da gravidez foi bem difícil, como conta a mãe do recém-nascido, Eliana Holanda. “Estou todo este tempo, tentando engravidar. No começo da gravidez foi bem difícil, ficava muito tempo no hospital, mas graças a Deus deu tudo certo, mesmo ele nascendo prematuro. Eu não consigo descrever esse sentimento, mas percebo que mesmo na UTI, ele está bem acompanhado e bem atendido”, conta. 

O recém-nascido está internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal do HMIB para acompanhamento clínico da equipe multiprofissional, o quadro de saúde é considerado estável. A médica obstetra Ana Carla Lima, integrante da equipe que realizou a cirurgia, comenta sobre a realização profissional que é fazer parte deste momento histórico para o município de Barcarena, “estamos muito felizes por esse trabalho do hospital que abraça a paciente de médio e alto risco, estamos com toda uma estrutura voltada para esses casos mais complicados e com suporte e completo da equipe multiprofissional. Estamos confiantes que a partir de agora será uma nova e bela história”, explica. 

“O nosso sentimento é de missão cumprida, no sentindo de que tudo que idealizamos agora, a gente pode ver. O nosso sonho de reduzir a mortalidade materno-infantil, a gente conseguiu ver durante o atendimento da mãe do Samuel e da nossa primeira gestante regulada. A equipe está toda motivada, o clima está diferente na Unidade, todo mundo conseguindo materializar o que planejamos, desde protocolos a padronização de medicamentos”, exalta a diretora-geral da Unidade, Stéphanie Valdivia. 

O Hospital é uma unidade de média e alta complexidades, mantido pelo Governo do Estado do Pará e o público-alvo são mulheres com gravidez de médio ou alto risco e recém-nascidos que se enquadram nos critérios de admissão na unidade como, também, de usuários egressos de até dois anos de idade.  

Atendimentos

Antes do nascimento do Samuel, já iniciavam os primeiros atendimentos aos usuários do Hospital, como foi o caso de paciente, Ana Rita Carvalho, 35 anos, que deu entrada na Unidade de Atendimento a Intercorrências, por meio da Central de Regulação Interna do Estado, e ao ser avaliada pela equipe multiprofissional foi considerada gravidez de alto risco e precisou ser internada na Unidade.   

A paciente que está no sétimo mês de gestação, fez o pré-natal na Unidade Básica de Saúde do bairro Castanhalzinho, em Barcarena, e foi transferida ao HMIB após sentir dores e ter sangramento. “Eu fiquei muito preocupada e assustada, mas quando cheguei aqui fui muito bem atendida, me explicaram o que eu estava sentindo e agora estou mais calma, já deu tudo certo”, conta.

De acordo com a diretora de Enfermagem do HMIB, Milierne Evangelista, os sintomas de Ana Rita eram de um início de trabalho de parto, sendo que foi necessário coibir esse trabalho de parto para segurar o feto, para que ele complete a idade gestacional adequada. “Nesse momento fazemos a medicação para o amadurecimento dos pulmões deste bebê”, enfatiza a profissional.