Oncológico Infantil treina colaboradores em simulação de incêndio

Mantenha a calma. Siga as orientações dos brigadistas. Utilize as escadas de emergência para sair do local. Dentro do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, essas são as regras básicas de segurança para evacuar um prédio em caso de incêndio. A unidade é gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Para avaliar se somente o básico seria necessário para garantir a segurança dos seus usurários, o Hospital Oncológico Infantil realizou na manhã da última terça-feira, 21, a sua maior ação simulada de evacuação emergencial do prédio, com cerca de 500 pessoas envolvidas e a integração de órgãos de segurança como Bombeiros, Polícia Militar, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Secretaria de Mobilidade Urbana de Belém.

Com essa quantidade de pessoas envolvidas, a movimentação foi intensa pelos corredores do Hospital Oncológico Infantil. Mas o que seria um motivo de preocupação foi transformado em oportunidade de entretenimento para as crianças, com colaboradores participando da ação fantasiados de super-heróis, como explica Tatiane Santos, diretora administrativa financeira do hospital. “Entendemos que toda essa situação poderia assustar as crianças e até mesmo a vizinhança, então conversamos antecipadamente com todos para explicarmos o treinamento. Essa integração entre colaboradores, usuários e comunidade é um dos pontos que destacamos como positivos desta ação”.

Almoxarife no Oncológico Infantil, Hugo Serrão assumiu o papel de “Hulk” no resgate das crianças e falou dos sentimentos ao participar da ação. “Esse é um momento importante para colocarmos em prática tudo o que aprendemos em nossos treinamentos. Como estamos em um hospital infantil e temos muitas crianças com dificuldade de locomoção ou acamadas, a gente sempre se coloca como super-herói para ajudar no que for preciso, sempre atento aos princípios de segurança”, disse o colaborador.

Mesmo sendo uma simulação, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará avaliou a ação de forma positiva. “A realização de um treinamento como esse é um ponto positivo porque nos ajuda evitar problemas em possíveis situações reais”, destacou a major Siléia Mesquita.

Rotina de treinamentos garante atuações seguras

Com 9.503 metros quadrados de área construída, em um prédio de sete andares, a rotina de treinamentos em segurança no Oncológico Infantil faz parte do dia a dia do hospital. A Simulação de Evacuação Emergencial é um desses treinamentos.

Coordenado pela equipe interna de Segurança e Medicina do trabalho, a simulação é obrigatória, deve ser realizada anualmente e está estabelecida no Plano de Atendimento em Emergência – PAE do hospital, que é documento que define as responsabilidades e procedimentos técnicos mais eficientes em situações emergenciais.

Com a realização do treinamento, os coordenadores da ação se concentram agora em analisar relatório da atividade e trabalhar nos pontos de melhoria para o planejamento de novos treinamentos e a atualização de conhecimentos dos brigadistas.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of