Oncológico Infantil realiza a inclusão com atividades voltadas para adolescentes

Ser adolescente não é fácil! Nisso todos – adolescentes ou não – concordam. A fase pode ser para a maioria dos jovens um período crítico no qual a timidez e o isolamento social se acentuam. Se lidar com os problemas é complicado, junte a isso receber um diagnóstico de uma doença grave como o câncer. Para dar suporte em todos esses processos com o diagnóstico da doença e as mudanças que acarretam, os jovens que estão em tratamento no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo em Belém (PA) contam com uma ajuda especial.

A unidade criou o projeto “Canto do Jovem” que conta com atividades como sessões de cinema, que no primeiro dia reuniu alguns usuários para assistir uma comédia dentro da unidade hospitalar. A ideia é de no próximo encontro exibir um filme de terror, sugestão dos próprios usuários. “Quando eu soube que ia ter eu não pensei duas vezes em vir. Ajuda a distrai um pouco do tratamento e o melhor, é com pessoas da minha idade”, disse N.L, de 16 anos, que há cinco meses deixou o Amapá para fazer se submeter ao tratamento no Oncológico Infantil.

A ideia de focar em atividades voltadas a uma faixa etária de 13 a 19 anos surgiu durante uma conversa com uma das adolescentes em atendimento. “A nossa paciente conversou com a gente que as vezes, o cuidado excessivo dos pais, não a deixava esquecer que ela estava doente e o que ela queria em alguns momentos não lembrar disso”, explicou a psicóloga, Kátia Kós, que faz parte da equipe multidisciplinar da instituição.

Para esse mês ainda, a equipe já programa outras atividades que incluem até uma festa do Dia das Bruxas na agenda dos adolescentes do hospital.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of