Oncológico Infantil leva campanha “Setembro Dourado” ao bairro da Cremação em Belém

A campanha “Setembro Dourado”, que trabalha orientações para o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, chegou aos pais e estudantes da escola municipal Antônio Carvalho Brasil, no bairro da Cremação, em Belém (PA). Realizada pelo Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, a iniciativa levou colaboradores da unidade para uma roda de conversa na escola nesta quarta-feira, 20/9.

A atividade contou com a participação maciça de pais e alunos do primeiro e segundo ano do ensino fundamental. A coordenadora de Humanização do Oncológico Infantil, Paula Lima, abriu a conversa falando da importância dos pais prestarem atenção à recorrência de sintomas típicos da infância, mas que podem caracterizar o câncer infantojuvenil. “É normal uma criança ter febre, sentir cansaço, mas quando esses sinais se repetem e não passam, é necessário procurar ajuda médica”, disse.

A enfermeira do setor de Quimioterapia, Arielle Lima, enfatizou aos pais que nem sempre os sintomas do câncer, especialmente quando a doença afeta crianças e adolescentes, são visíveis. “Quando conversamos com uma comunidade temos que deixar claro que a doença pode ser curada se for vista precocemente”, explicou.

Arielle comentou, ainda, a respeito dos principais tipos de câncer infantojuvenil como a leucemia, linfomas e tumores do sistema nervoso central. A equipe do Hospital Oncológico também orientou os responsáveis pelos estudantes a procurarem o suporte do Centro de Atenção à Saúde da Mulher e da Criança (Casmuc), no Hospital Universitário Bettina Ferro, no bairro do Guamá, também em Belém (PA).  O centro é a porta de entrada para a rede que trata do câncer na capital paraense.

A dona de casa Ingrid Ferreira, mãe de três alunos da escola Antônio Carvalho Brasil, acompanhou com atenção as explicações da equipe. Com três crianças em casa, Ingrid ressaltou a importância do acesso a orientações como as que o Hospital Oncológico ofereceu na unidade escolar.

“Muitos de nós, pelo fato de morarmos na periferia, não temos acesso a muitas informações. Muitas vezes vemos os sintomas e não sabemos distinguir. Com a palestra tivemos um entendimento maior e assim podemos até falar para o profissional de saúde que queremos um exame mais detalhado nos nossos filhos”, falou.

A escola municipal Antônio Carvalho Brasil é a segunda a ser visitada pela equipe do Hospital Oncológico. Desde a última segunda-feira, 18/9, a entidade promove rodas de conversa com pais e estudantes das redes municipal e estadual de ensino para alertar sobre a importância do diagnóstico precoce da doença, que é a segunda a causar mais mortes entre crianças e adolescentes no país.

A primeira parada aconteceu na escola municipal Palmira Gabriel, no bairro da Pedreira. Foi abordada a observação de sintomas como a perda de peso considerável e sem justificativa, febre prolongada e causa não identificada, caroços em regiões como a barriga, pescoço e virilha, além de palidez, cansaço e indisposição.

Campanha

A programação da campanha 'Setembro Dourado' segue nesta quinta-feira, 21/9, na escola Santa Emília no Umarizal. Na sexta-feira, 22/9, será a vez dos alunos da Escola Estadual Rio Branco, em Nazaré, receberem orientações. A programação encerrará na escola estadual Preventório Santa Terezinha, no Souza, na sexta-feira, 28/9. As rodas de conversa são uma parceria entre o Hospital Oncológico e as secretarias de Educação do município de Belém e do Estado.

O “Setembro Dourado” alerta, este ano, para o fato dos sintomas do câncer infantojuvenil passarem despercebidos. Como explica a médica oncopediatra, Alayde Vieira, os sintomas podem ser confundidos com outras doenças da infância, o que dificulta o tratamento. “Quanto mais cedo o paciente chega ao centro de oncologia pediátrica, maiores são as chances de cura. Por isso, é fundamental que as pessoas conheçam os sintomas e entendam que esta doença tem cura, mas que para isso, precisa ser detectada, o que aumenta em 80% as chances de cura”, comentou a médica.

Mobilização

Este é o segundo ano que o Hospital Oncológico Infantil, que é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa),  faz adesão ao “Setembro Dourado”, que foi criado pela Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONIACC para alertar quanto aos sinais e sintomas do câncer infantojuvenil e a importância do diagnóstico precoce.

Atendimentos 

Em 2016, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo realizou 140.931 procedimentos entre exames laboratoriais, radioterapia, tomografia, entre outros. Nos meses de janeiro a julho de 2017, a unidade já realizou 87.367 procedimentos.

Em relação a consultas, foram realizadas 8.490 consultas em 2016. Em 2017, de janeiro a julho, já foram contabilizadas 6.543 consultas. O Oncológico Infantil registrou 1.062 internações em 2016 e 1.004 entre janeiro e julho de 2017.

Os tipos de câncer mais recorrentes entre os pacientes são leucemia e linfomas.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of