No Oncológico, Mahrco Monteiro pediu apoio à campanha McDia Feliz no Pará

O cantor paraense Mahrco Monteiro participou de programação especial que lançou campanha voltada à assistência de crianças e adolescentes atendidos pelo Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém (PA). Em visita ao hospital na semana passada, o músico abriu a etapa regional de campanha que, até dia 26/8, arrecadará fundos para ações de assistência ao diagnóstico precoce e ao tratamento oncológico no Brasil.

Padrinho do McDia Feliz no Pará, Mahrco Monteiro se encontrou com os colaboradores do Oncológico no Solarium, no quinto andar do hospital. Pediu apoio à campanha, agradeceu adesões e cantou sucessos. 'É um ato de amor ajudar essa iniciativa. Pedimos a todos que façam a sua parte e contribuam para a campanha', disse Mahrco Monteiro, acompanhado pela diretora-geral do Oncológico, Alba Muniz, e por Aline Sampaio, representante da Casa Ronald McDonald e da Associação Colorindo a Vida em Belém. 

A campanha nacional, realizada pelo Instituto Ronald McDonald – entidade internacional de apoio assistencial a crianças em tratamento contra o câncer -, mobiliza fundos de apoio à oncologia em todo o País. No Pará, uma das instituições parceiras é o Hospital Oncológico Infantil, que é referência em tratamento oncológico infantojuvenil no Norte e Nordeste.

Em todo o Brasil, entidades e instituições parceiras estão realizando atividades diversas. No Hospital Oncológico Infantil, uma gincana especial ocorre até 3/8: colaboradores do hospital venderão 500 tíquetes em campanha interna para a arrecadação de fundos de apoio à oncologia. Os três maiores destaques receberão prêmios, a serem entregue no próprio hospital, no dia 4/8.

Toda a renda arrecadada com a venda dos tíquetes será revestida inteiramente para a Casa Ronald McDonald Belém, abrigo ligado ao Instituto Ronald McDonald que acolhe famílias de usuários em tratamento no hospital provenientes do interior do Estado. A principal fonte de renda da casa de apoio vem das campanhas do McDia Feliz.

A campanha McDia Feliz de 2017 foi lançada no final de junho. Entidades de todo o Brasil estão se mobilizando em campanhas próprias até o próximo dia 26/8 – quando todas as vendas do sanduíche mais comercializado da franquia McDonald’s serão revertidas à causa.

Apoio a tratamentos

Inaugurado em outubro de 2015, e gerido pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Hospital Oncológico Infantil oferece atendimento público especializado, voltado ao tratamento em oncologia para crianças e jovens de zero a 19 anos. Atualmente a unidade é referência neste tipo de atenção no Norte e Nordeste. Cerca 650 crianças e adolescentes fazem hoje tratamento no hospital.

A cada mês, o estabelecimento realiza em média cerca de 684 consultas ambulatoriais, 2.716 sessões de quimioterapia, 76 cirurgias e 12.165 exames de análise clínicas, além de 145 internações. Dos 89 leitos disponíveis no Oncológico, dez são destinados à UTI. O hospital também oferece atendimento de pronto socorro 24 horas para os seus pacientes em tratamento.

Entre janeiro de 2016 a junho de 2017, o hospital realizou 9.467 consultas ambulatoriais; 41.454 infusões quimioterápicas; 811 cirurgias; 213.964 serviços de diagnóstico e tratamento; e 205.165 exames de análises clínicas; além de um volume total de 29.995 atendimentos a pacientes.

O Oncológico Infantil quintuplicou a oferta de leitos para tratamento do câncer entre crianças e adolescentes no Pará. E, desde que o hospital passou a funcionar, em 2015, o Estado não tem mais filas de espera para atendimento ou internação para cuidados oncológicos de crianças e adolescentes entre zero e 19 anos. E a demanda por esses cuidados especializados vem crescendo. Ao todo, 411 casos novos foram registrados pelo serviço de atendimento do hospital, entre janeiro de 2016 a junho de 2017.

Além de ações que vêm incentivando o diagnóstico precoce no interior do Estado, o Instituto Ronald McDonald do Brasil também apoia tratamentos de crianças e adolescentes em hospitais como o Oncológico Infantil – onde cerca de 75% da clientela é oriunda do interior do Estado.

Para esses pacientes oncológicos, as rotinas de tratamento podem durar anos, com presença semanal ou diária em hospitais, muitas vezes em internação. Por isso, o instituto mantém no Pará um abrigo que dá morada a essas famílias do interior, numa das maiores parcerias firmadas com o Hospital Oncológico Infantil. Situada na rua Mariano, número 123, próximo ao final da avenida João Paulo II, no bairro Castanheira, a Casa Ronald McDonald de Belém é uma das oito casas de apoio mantidas no Brasil pelo Instituto Ronald McDonald.

Nos blocos com 35 apartamentos do abrigo, gerido pela Associação Colorindo a Vida, crianças e jovens do interior atendidos pelo Hospital Oncológico Infantil podem se instalar com seus acompanhantes, em suítes com cama, geladeira, sofá e áreas onde também se compartilham serviços de uso comum, como refeitório, cozinha e lavanderia.

Refeições e lanches diários também são oferecidos gratuitamente pela Casa Ronald McDonald de Belém às famílias abrigadas. Além disso, a casa de apoio também oferece reforço escolar, assistência social, acompanhamento de voluntários e transporte diário para o Hospital Oncológico Infantil.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of