No Dia Mundial do Doador de Sangue, Hospital Regional de Marabá incentiva a solidariedade

Quando Lucas Pereira da Silva, de 20 anos, sofreu um acidente de motocicleta, a família inteira e os vizinhos da Vila Tancredo Neves, em Eldorado do Carajás (PA), se mobilizaram para doar sangue. Foi a primeira vez de muitos deles, a exemplo da própria mãe de Lucas, a lavradora Adevailma Pereira, que, na ocasião, assumiu o compromisso de ser voluntária até a idade limite para doação, que é de 69 anos. 

Internado há quase três meses no Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá (PA), vez ou outra, Lucas é submetido à transfusão de sangue, o que reforça a promessa da mãe. 'Antes eu não tinha noção do quanto é importante ser doador. Vendo a situação do meu filho, que já precisou tantas vezes de transfusão, eu fico pensando como seria se não tivesse sangue na hora que é necessário', questionou a lavradora. 

Mesmo com avanços em pesquisas para criar sangue artificial em laboratórios, a doação voluntária continua sendo a única forma de salvar as pessoas que dependem de transfusões para sobreviver. Porém, no Brasil, menos de 2% da população doa sangue. O índice é inferior ao estipulado como ideal pela Organização Mundial da Saúde (ONU), que é de 5%. 

Em decorrência da baixa adesão dos brasileiros à causa, por diversas ocasiões os hemocentros registram baixo estoque, especialmente nos períodos seco e de muita chuva, e mais recentemente, por conta da paralisação dos caminhoneiros. 

Em Marabá, para aumentar o número de coletas, diversas instituições estão mobilizando a sociedade. É o que tem feito o Hospital Regional como parte da sua programação alusiva ao movimento 'Junho Vermelho' e ao Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado hoje (14/6). Na semana passada, colaboradores da unidade sensibilizaram estudantes da Faculdade Metropolitana para aderirem à causa e, nesta semana, pedem o apoio dos alunos do Centro Técnico Profissionalizante. 

Atendimento

Gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o hospital é um dos que mais demandam o atendimento da Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Marabá. Cerca de 200 transfusões são realizadas mensalmente na unidade, o equivalente a uma média diária de seis procedimentos. 

Além das vítimas de acidente de trânsito e dos pacientes que são submetidos a cirurgias, os recém-nascidos internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal estão entre os que mais necessitam do serviço, segundo o biomédico da Agência Transfusional do hospital, Gustavo Ramos. 'Por serem prematuros, o metabolismo de produção de sangue ainda está em desenvolvimento neles. Então, consequentemente necessitam da transfusão com muita frequência', explica o colaborador.   

É o caso dos bebês de Evaneide Silva Costa, de 35 anos, e Nilde da Conceição Rodrigues, de 39 anos, que estão internados no hospital. Os dois são prematuros e já passaram por muitas transfusões. 'Passar por tudo isso com meu filho reforçou, para mim, a importância da doação. Já tentei doar uma vez, mas não consegui. Agora, sempre que tiver oportunidade, vou fazer um esforço a mais para contribuir', disse Evaneide. 

Para Nilde, a experiência na UTI Neonatal deu outro valor a esse ato. 'Eu já pensei em ser doadora algumas vezes, mas nunca procurei saber se poderia doar ou não. Agora eu vi que sangue é vida!', comentou ela.    

Requisitos

Para ser doador de sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar 50 quilos ou mais, estar bem de saúde e ter dormido pelo menos seis nas últimas 24 horas. Além disso, não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 72 horas anteriores à coleta, nem ter feito tatuagem ou maquiagem definitiva nos últimos 12 meses. 

No dia da coleta, é exigida a apresentação de documento oficial com foto, como carteira de identidade e habilitação de motorista. Menores de idade precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis legais. 

Serviço

O Hemopa Marabá funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h, e está localizado na Rodovia Transamazônica, s/n, próximo à Câmara Municipal de Marabá. 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of