Natal do Hospital Metropolitano tem visita do Papai Noel, coral e flash mob

Os pacientes, acompanhantes e colaboradores do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) participaram de variadas programações de Natal na unidade localizada em Ananindeua (PA). Celebrações na Clínica Pediátrica, no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), um flash mob e a visita do Papai Noel fizeram parte da programação preparada para trazer aos pacientes e acompanhantes o clima especial de fim de ano.

Na segunda-feira, 25/12, as crianças das unidades infantis do Hospital Metropolitano foram acordadas pelo Papai Noel. Quem se caracterizou como o bom velhinho foi o funcionário público José Antônio Costa Filho, que junto com a esposa, Silvana Virgulino da Silva, entregaram presentes a 20 pacientes internados na Clínica Pediátrica, CTQ e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica.

José Antônio deixou a barba crescer e pintou o cabelo para parecer o mais natural possível na pele do Papai Noel. Segundo ele, a tradicional barba falsa usada por tantos papais noéis costuma assustar as crianças. Além da caracterização, o bom velhinho trouxe mensagens positivas aos pacientes e os incentivou a respeitar os pais, professores e não brigar com os irmãos. “Mas essa parte de não brigar com os irmãos é difícil, né, gente?”, divertiu-se com os pequenos.

Para despertar a atenção das crianças, José Antônio se valeu de recursos simples, do cotidiano delas. Lembrou-as que veio de longe, do Polo Norte, e que foi difícil encontra-las, já que elas estão no hospital. “Perguntei para aquela senhora da vendinha lá da esquina da tua casa por onde tu andavas. Aquela do cabelo preto, lembra dela? E ela me falou que estavas aqui no Metropolitano, então vim deixar teu presente”, explicou para uma das pacientes, contente com a boneca que acabara de receber.

Quem também gostou da visita do Papai Noel foi o menino J.C.S.F., de oito anos. Vítima de um acidente doméstico, uma daquelas peripécias típicas da infância, o garoto deu entrada no HMUE no último dia 23/12.

Sorridente, J. C. ficou surpreso quando viu o Papai Noel entrar na enfermaria pouco depois das 8h da manhã. Para o pequeno, Noel não existia. “Achei que era minha mãe que acordava de madrugada, comprava o presente e deixava para mim. Agora acredito no Papai Noel”, afirmou.

Apesar de oferecer brinquedos às crianças, José Antônio lembra o mais importante do Natal: “A lembrança de que alguém chegou para ver estas crianças é maior que um presente físico”.

Flash mob

Na sexta-feira, 22/12, os pacientes, acompanhantes e colaboradores tiveram uma surpresa. Jovens da União de Mocidade da Assembleia de Deus da Cidade Nova (Umadecin) realizaram um flash mob natalino nas dependências da unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria Estado de Saúde Pública (Sespa).

Entoando músicas natalinas, o grupo de mais de 40 jovens passou pelos corredores das clínicas de Ortopedia, Cirurgia Geral, Neuroclínica, Pediatria e Centro de Tratamento de Queimados, além da recepção principal da unidade.

A iniciativa emocionou os visitantes como a empregada doméstica Meiracy Rebelo, que aguardava na recepção o horário para visitar uma amiga que está internada no Hospital Metropolitano. “Nunca tinha vindo a um hospital que tem esse tipo de programação no Natal. Foi uma apresentação linda”, disse.

Organizador do flash mob, o estudante de Licenciatura em Alemão, André Lopes, explicou que o grupo buscou trazer mensagens de amor, esperança e paz em forma de canção. “Não há dinheiro que pague esse tempo que tiramos para levar essas mensagens a quem está no hospital”, disse.

O estudante destaca ainda que nesta edição do flash mob – a primeira foi realizada em 2016 -, houve maior envolvimento dos colaboradores dos setores administrativos. “As pessoas que trabalham aqui também precisam desse ânimo para lidar com o clima de um hospital de trauma”, disse.

Natal do CTQ e da Pediatria

Antes da visita do Papai Noel, as crianças internadas no Centro de Tratamento de Queimados e na Clínica Pediátrica ganharam uma festa de Natal promovida pela unidade. No CTQ, a animação ficou por conta de jovens aprendizes do HMUE, que se fantasiaram de personagens infantis do filme “Frozen – Uma aventura congelante” e de Txutxucão, do DVD ‘Xuxa só para baixinhos”.  

Na clínica Pediátrica, a ação contou ainda com a presença de um Papai Noel. Mãe um garoto que teve uma fratura exposta no braço, após uma queda de skate, Elen Magno, elogiou o atendimento recebido pelo filho no Hospital Metropolitano. “Fui super bem assistida pela equipe. Não esperava ser acolhida com esse carinho, amor e dedicação. Isso faz a diferença”, apontou.

Os pacientes infantis que participaram das comemorações de Natal no HMUE ganharam presentes e um kit de higiene ofertado por alunos do curso de Administração da Faculdade Cosmopolita, composto por pasta e escova de dente, xampu, colônia e toalha de rosto.

O HMUE também promoveu uma apresentação com o coral Grand Metropolitano na recepção principal da unidade. Vestidas de Mamãe Noel, as integrantes do coral encantaram os visitantes com um repertório que apostou em músicas natalinas com base harmônica nas canções dos anos 70 e 80.

A coordenadora do grupo, Marilete Barbosa, explicou que o regente do Grand Metropolitano é o responsável pelas versões que o grupo apresenta de sucessos de artistas como ABBA, Roupa Nova e Roberto Carlos. 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of