Manter a caderneta de vacinação atualizada é fundamental para a saúde

Nesta quarta-feira (17/10), data em que é celebrado o Dia Mundial da Vacinação, é importante lembrar da importância de manter a caderneta de vacinação em dia durante todas as fases da vida. Essa preocupação não deve existir apenas na infância, mas também na vida adulta, já que as vacinas complementares são fundamentais para garantir a imunidade das pessoas durante toda a vida.
 
De acordo com o Ministério da Saúde, é importante guardar a carteirinha com cuidado. Mas, quem perdeu pode recuperar o registro ou até mesmo tomar as vacinas básicas do calendário novamente. No entanto, a caderneta de vacinação é o documento que comprova a situação vacinal do indivíduo, por isso deve ser guardada junto aos demais documentos pessoais.
 
A caderneta de vacinação também pode ser cobrada pelas redes de ensino durante a matrícula dos alunos ou no ingresso de um adulto em uma empresa, como uma forma de estimular a vacinação de todos os brasileiros.
 
Confira algumas respostas básicas para manter as suas vacinas sempre em dia:
 
1. Perdi a carteirinha de vacinação. Tem como recuperar?
Sim. Quem perdeu a caderneta de vacinação deve procurar o posto de saúde onde recebeu as vacinas para resgatar o histórico de vacinação e fazer a 2ª via da carteirinha.
 
2. Se eu não conseguir a 2ª via, qual é a recomendação?
É possível tomar as vacinas novamente, de acordo com a faixa etária e indicações. O Ministério da Saúde recomenda consultar o Calendário Nacional de Vacinação na Unidade Básica de Saúde ou no site do ministério, acesse aqui.
 
3. Se eu chego no posto de saúde sem a carteirinha, consigo tomar as vacinas que eu preciso?
Caso não seja possível encontrar os registros anteriores, o Ministério da Saúde diz que qualquer brasileiro pode tomar as vacinas básicas novamente: seja na Unidade Básica de Saúde ou em salas de vacinação.
 
4. Como eu sei as vacinas que preciso tomar?
O Ministério da Saúde mantém um calendário de vacinação com todas as vacinas distribuídas gratuitamente no SUS, acesse aqui. É possível comparar o calendário com o registro pessoal ou se dirigir a uma sala de vacinação. Também existem as vacinas recomendadas por especialistas que podem ser adquiridas em clínicas particulares, de acordo com a indicação médica.
 
5. Quais as vacinas disponíveis para os adultos?
A tríplice viral (contra sarampo, caxumba ou rubéola) é aplicada até os 49 anos de idade no SUS. A vacina da hepatite B é tomada a partir da adolescência e pode ser aplicada até depois dos 60 anos. Os adultos também devem fazer um reforço da vacina dupla (contra difteria e tétano) a cada 10 anos.
 
Há vacinas específicas para gestantes, idosos e adolescentes (como o HPV). Clique aqui para ver a matéria completa sobre vacinação no site do Bem Estar e saiba mais.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of