Mães de crianças em tratamento oncológico participam de Feira de Empreendedorismo no Hospital Galileu

Pela terceira vez, o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA), recebeu a Feira de Empreendedorismo “Canto da Empreendedora”, voltada para incentivar a geração de renda entre mães de crianças em tratamento oncológico. Realizada na recepção da Unidade, na sexta-feira, 9/11, de 9h às 16h, a feira contou com a comercialização de produtos de beleza, roupas, alimentos e artesanato.

Idealizada pelo Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, o “Canto da Empreendedora” nasceu em 2017, a partir da percepção de que a grande maioria das mães de crianças em tratamento oncológico acabavam abandonando seus empregos para se dedicar à recuperação da criança. E, para garantir uma renda extra, precisavam de um trabalho com horários flexíveis. 

Em 2018, com a necessidade de prospecção de novos clientes para essas empreendedoras, a feira chegou ao Hospital Galileu – ambos hospitais são geridos pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sespa).

“Temos uma imensa satisfação de ver o projeto dando certo, o resultado é positivo, e conseguimos alcançar o objetivo que queríamos: ver as mães felizes e satisfeitas”, afirmou a brinquedista do setor de Humanização do Oncológico Infantil, Elizabeth Cabeça. “Esse mês trouxemos mais duas mães para o grupo que participa da feira. Elas estão aqui no Hospital Galileu pela primeira vez, então é um sinal de que estão sentindo que a feira dá certo, que funciona”, completou.

Novidades

Cristiane Ipiranga, de 34 anos, mãe de um paciente do Oncológico Infantil em tratamento para leucemia, foi umas das mães que participou da feira pela primeira vez. “Eu via a feira no Oncológico e achava legal, então quando me tornei revendedora de uma marca de roupas achei que seria uma boa participar. Falei com a equipe de brinquedistas e, nessa semana, já participei da feira pela primeira vez no Oncológico Infantil e hoje aqui no Galileu”, disse.

Antes do filho ser diagnosticado com leucemia e iniciar tratamento, Cristiane era consultora de vendas em uma distribuidora, porém teve que ser desligada da empresa para acompanhar o tratamento do filho. Eles moram em Santa Izabel (PA). “Ele está em tratamento há um ano e cinco meses, então eu precisava trabalhar, mas não tinha como conciliar. Eu gostei da ideia do Hospital de uma feira de empreendedorismo. Hoje, por exemplo, já fiz uns contatos e tenho prospecções para os próximos dias aí. Por mais que eu não venda agora, ter aquela pessoa na minha rede de contatos é ótimo para vendas futuras”, declarou.

A expectativa de Cristiane e das demais mães agora é pelo próximo espaço onde será realizado o “Canto da Empreendedora”. “A grande novidade é que já estamos articulados com o Hospital Metropolitano para em dezembro fazer a primeira edição do “Canto da Empreendedora” lá. E, claro, pretendemos continuar também no Hospital Galileu e realizar nossa quarta edição aqui”, concluiu a brinquedista Elizabeth Cabeça.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of