Hurso promove a 3ª Edição de Treinamento de Catástrofe

O dia 24 de março, em Santa Helena de Goiás (GO), teve uma manhã diferente para a população e trabalhadores da área de saúde e atendimentos de emergência e urgência. A partir das 9h, pôde-se ouvir as sirenes do Corpo de Bombeiros, de ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), e do Hospital de Urgências da Região Sudoeste (Hurso). O motivo de todo esse trabalho foi a realização do 3º Treinamento do Plano de Contingência do Atendimento, chamado popularmente de Plano de Catástrofe. A ação foi organizada pelo Hurso, em parceria com a Cooperativa COMIGO (Unidade Santa Helena), com a 2ª Companhia Independente Bombeiro Militar, Samu Unidade Santa Helena, e também contou com o apoio da Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) e da Polícia Militar da cidade.

Durante a fase de planejamento, uma preocupação foi propor um evento de catástrofe que encaixasse não apenas no perfil dos atendimentos de pacientes do Hurso, mas também uma situação possível de acontecer, já que na região existem muitas unidades. Por isso, a cooperativa COMIGO foi convidada para simular uma explosão de silo em seus armazéns.

O vice-presidente de operações da COMIGO, Aguilar Ferreira Mota, destacou a importância de participar do Plano de Catástrofe. “Prezamos pelo bem-estar de novos colaboradores, por isso consideramos importante participar desta atividade, que também serviu como treinamento para os nossos brigadistas”, explicou.

As assessorias do Hurso e da Comigo divulgaram o evento à comunidade da região para que as pessoas soubessem que o evento tratava-se de uma simulação.

Thaisa Afonso, diretora assistencial do Hurso e organizadora do Plano de Catástrofe, ressaltou comentou sobre o objetivo da ação. “O treinamento tem como foco principal treinar as áreas envolvidas em um sinistro de grande porte para que, caso venha acontecer, possamos atender a todos com qualidade e segurança”, afirmou.

A realização do simulado do 3º Treinamento do Plano de Contingência do Atendimento envolveu a participação de mais de 100 pessoas. Outra instituição que fez parte do treino foi uma equipe de alunos do curso de Enfermagem da UniRv. Com o apoio de voluntários do Hurso, o grupo produziu as vítimas para que a simulação ficasse o mais real possível. As atividades também foram observadas por uma equipe convidada do Samu Unidade Goiânia e de auditores internos.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of