Hospital Yutaka Takeda promove Campanha de Higienização das Mãos

A higienização das mãos é a medida individual mais simples e menos dispendiosa para prevenir a propagação de infecções relacionadas à assistência à saúde. Além disso, esse ato simples também promove a segurança de pacientes, profissionais e usuários de hospitais. Para reforçar a importância dessa atitude junto aos colaboradores, o Hospital Yutaka Takeda (HYT), na Serra dos Carajás (PA), realiza essa semana a sua Campanha de Higienização.

Esse ano a campanha está com uma proposta diferente, ressalta a enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), Um espaço diferenciado dentro hospital foi preparado para chamar a atenção dos profissionais e incentivá-los a realizarem o circuito de orientações e atividades lúdicas. “Nossa intenção é que os colaboradores aprendam sobre a higienização correta das mãos se divertindo. E também aproveitem a oportunidade para estimularem o uso do álcool gel para essa pratica dentro do hospital”.

Caminho seguro

No circuito de orientações e atividades, os colaboradores passam por um mural que trata da importância da higienização das mãos. Lá, precisam completar a sequência do passo a passo da higienização das mãos e dos “cinco momentos para higiene das mãos”, recomendados pelo Ministério da Saúde. Os profissionais também são convidados a realizarem a higienização de suas mãos na prática, para que as mesmas sejam avaliadas na caixa reveladora – que indica se as mãos estão limpas corretamente, ou se permaneceu alguma sujidade.

Para a auxiliar administrativa Francisca Santos, a iniciativa agregou um grande aprendizado para ela, que ainda tinha dúvidas sobre o passo a passo correto da higienização das mãos. “Gostei muito. Achei muito criativo o circuito. A caixa reveladora mostrou as partes das mãos que não estavam higienizadas, e aprendi também que as unhas precisam de uma atenção importante, devido ao fato de elas acumularem e transmitirem bactérias se não forem higienizadas corretamente”, comentou.

As mãos constituem a principal via de transmissão de microrganismos durante a assistência prestada aos pacientes A pele pode ser reservatório de diversos microrganismos, que podem se transferir de uma superfície para outra, por meio de contato direto (pele com pele), ou indireto, através do contato com objetos e superfícies contaminados.

No Hospital Yutaka Takeda, um médico, enfermeira e técnica de Enfermagem, que atuam no Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), para manter vigilância epidemiológica das infecções hospitalares, Eles realizam investigações de casos e surtos, implementam medidas de controle, estipulam e supervisionam medidas de precauções e isolamentos, promovem educação continuada e elaboram e divulgam relatórios, dentre outras atividades.

A unidade também conta com uma Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), que é responsável por uma série de medidas, como o incentivo da correta higienização das mãos dos profissionais do hospital, o controle do uso de antimicrobianos, a fiscalização da limpeza e a desinfecção de utensílios e ambientes.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of