Hospital Regional de Santarém inaugura primeiro Centro de Estudos e Pesquisas da Amazônia

Fruto de investimentos do Governo do Estado e da Pró-Saúde, foi inaugurado, na tarde desta quarta-feira (13/02), o Centro de Estudos e Pesquisas (CEP) do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA). O complexo, que conta com laboratórios, espaço para avaliação física e salas de aula e de reunião, é o primeiro centro a funcionar dentro de um hospital, na Amazônia. O objetivo é oferecer uma formação mais completa aos novos profissionais e, também, desenvolver estudos na região Amazônica, que proporcionem melhor qualidade de vida à população.

Entre os dez melhores hospitais públicos do Brasil, o Hospital Regional do Baixo Amazonas tem modificado a realidade da saúde no interior do Pará. “Nós crescemos muito na parte assistencial e hoje somos referência na formação de profissionais da área da saúde, mas faltava o desenvolvimento de pesquisas científicas. Então, hoje é um dia histórico para Santarém e para toda a Amazônia brasileira”, afirma o diretor Hospitalar, Hebert Moreschi.

O titular do Centro Regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto, destacou a qualidade dos serviços oferecidos pela unidade de saúde, durante o seu pronunciamento. “As informações do hospital são as melhores, do ponto de vista dos resultados e aquilo que este hospital tem produzido, elevando o Pará a outra dimensão”, disse.

Atualmente, o hospital possui 75 projetos de pesquisa em andamento. A intenção é que as produções sejam ampliadas nos próximos anos. “Esse é um espaço reservado para que possamos trilhar caminhos para as produções científicas. Aqui existem todas as condições para evoluirmos no ensino e pesquisa e, por isso, nós criamos o Grupo Interdisciplinar de Ensino e Pesquisa da Amazônia, que não é só para profissionais do hospital, mas para todos aqueles que querem desenvolver pesquisas”, explica o cirurgião Marcos Fortes.

Para o neurocirurgião Erik Jennings, o CEP será fundamental para a melhoria da qualidade de vida da população da Amazônia. “Esse é um passo importante para nos ajudar a entender melhor, não só as doenças comuns da região Amazônica, mas, também, qual a relação que essas doenças podem ter com as características socioculturais da região e a relação com o meio ambiente. E isso só quem entende, e sofre, são as pessoas que estão aqui. E por isso a gente precisa conhecer a fundo”, comentou.

 

Hospital Ensino

Desde 2014, o HRBA é certificado com Hospital Ensino. Atualmente, 59 residentes se especializam na Unidade. Em 2018, mais de 2.400 acadêmicos cumpriram o estágio curricular obrigatório no Hospital. Para o completo funcionamento do Centro de Estudos e Pesquisas, foram firmadas algumas parcerias. “Nosso objetivo é trazer para a região o que nós já desenvolvemos em pós-graduação, para formarmos mestres, doutores e pós-doutores. E isso tem um aspecto muito importante, porque a formação desses profissionais é uma coisa muito específica, mas traz desenvolvimento cientifico para a Amazônia e sua população”, destaca o cirurgião torácico José Pinhata, sobre a parceria desenvolvida com a Universidade de São Paulo (USP).