Hospital Regional de Marabá alerta sobre o câncer de mama

Em alusão ao Outubro Rosa, o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), localizado em Marabá (PA), tem orientado os colaboradores sobre a importância de hábitos saudáveis para prevenção do câncer de mama. A ginecologista Regiane Santos fez um bate-papo com os profissionais para sensibilizá-los sobre os principais fatores de risco, como a má alimentação, sedentarismo e obesidade. 

As orientações também foram estendidas aos usuários ambulatoriais e às acompanhantes das Unidades de Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica. A ação é realizada pelo núcleo de Gestão de Pessoas e pelas Comissões de Humanização, Aleitamento Materno e de Controle de Infecção Hospitalar, com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde e do grupo Esperança, criado para dar apoio a pacientes com câncer e seus familiares. 

De acordo com Regiane, a doença atinge uma a cada oito mulheres. É o segundo tumor mais comum neste público – o primeiro é o câncer de pele não melanoma – e, quando diagnosticado precocemente, tem 95% de chance de cura. “A prevenção é a resposta para a vida. Já foi comprovado que o sedentarismo é um dos principais fatores de risco. Por isso, a importância de praticar atividade física. A alimentação saudável é outra verdade incontestável. Você comendo a base de verdura, vegetal e gordura saudável evita a doença. Por outro lado, o consumo de carne vermelha, gordura saturada e de origem animal aumenta o risco, porque eleva a quantidade de estrogênio circulante e radicais livres, que são um prato cheio para qualquer tipo de câncer, não só o de mama”, explicou Regiane. 

Durante o bate-papo, os participantes esclareceram dúvidas sobre o exame de mamografia, a relação entre puberdade precoce e a doença, a ingestão de álcool como fator de risco e como a amamentação reduz as chances de ter o câncer de mama. Na ocasião, a médica observou que o problema não está restrito ao universo feminino. Por terem tecido mamário, local onde se origina a neoplasia, os homens também pode ser diagnósticos com câncer de mama.

A colaboradora do HRSP, Ana Carolina Chaves, que participou do bate-papo, contou que já houve três casos na sua família. Um deles foi com um tio. “Começou com uma inflamação debaixo da axila, acompanhada de dor e febre. Quando ele procurou saber, foi diagnosticado com câncer. Passou pela quimioterapia e, hoje, se encontra bem. Mas tinha todas as características de risco que a médica comentou na palestra: obeso, fumante, sedentário e estressado. Para as mulheres da família, a situação foi um alerta”, disse a coordenadora do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU). 

Para a assistente Administrativa, Elizângela Vieira, a programação reforçou a importância do cuidado da saúde dos colaboradores. “Quem trabalha na área acaba focando mais no cuidado com o outro e esquecendo de si mesmo. Então esses bate-papos são sempre bons para nos lembrar que o profissional poderá cuidar do paciente de forma mais plena se estiver bem de saúde. Essas orientações também nos alertam que esse cuidado precisa existir o ano todo e não apenas no mês de outubro”, comentou ela.

Iluminação 

Outra ação do Hospital Regional de Marabá para sensibilizar a sociedade para o diagnóstico precoce do câncer de mama é a iluminação especial da fachada da Unidade. Neste mês, quem passa pela frente do Hospital à noite observa as luzes na cor rosa em alusão ao movimento “Outubro Rosa”. 

Sobre a Unidade

Localizado em Marabá (PA), o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso é referência em atendimento de média e alta complexidades para mais de 1 milhão de pessoas em 22 municípios. Possui perfil cirúrgico e é habilitado pelo Ministério da Saúde em Traumato-ortopedia.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of