Hospital Regional de Altamira ministra treinamento sobre ”Faturamento SUS”

O Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), localizado em Altamira (PA), é uma unidade 100% pública e, portanto, utiliza os recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) para atender aos seus usuários. Cada paciente atendido é contabilizado de acordo com os serviços que recebeu do hospital, sejam internações, exames ou consultas especializadas, entre outros. Depois, essa contabilidade é enviada ao Governo do Pará, como forma de prestar contas da utilização dos recursos. Esse processo é realizado pelo setor de Faturamento, por meio da plataforma do ''Faturamento SUS'' e seus sistemas específicos.

Por ser referência de atendimento na região de Integração do Xingu, o HRPT promoveu, a pedido do 10º Centro Regional de Saúde, um treinamento sobre o Faturamento SUS com representantes das secretarias e unidades de saúde dos municípios vizinhos. O objetivo foi esclarecer dúvidas e dar mais qualidade ao processo em toda a região.

“O treinamento abordou o processo que fazemos para gerar a conta hospitalar. Vimos que a grande dificuldade dos municípios estava no processamento da conta – o que cobrar e como cobrar -, com isso trabalhamos o treinamento em dois momentos: a teoria e a prática', explica a coordenadora de Faturamento do HRPT, Lourdilene Nunes, que foi a responsável por ministrar o treinamento.

Um dos participantes do treinamento foi Ítalo Oliveira, diretor de Enfermagem do Hospital Municipal de Vitória do Xingu. Para ele, o curso irá ajudar muito o trabalho na cidade. “Foi de grande importância para o município. O treinamento foi muito bem elaborado evidenciando vários tópicos sobre o sistema de faturamento. Tiramos muitas dúvidas que surgiram durante o ano. Só temos a agradecer”, elogia.

Já para o coordenador de controle e avaliação do Hospital Municipal de Uruará, Vércio Pereira Muniz, o treinamento serviu para ampliar a visão de quem estava participando. Ele aprovou a iniciativa e a metodologia aplicada, que envolveu a teoria e a prática. “O treinamento veio em boa hora, abriu um leque de opções para trabalharmos melhor o faturamento da nossa produção dos hospitais. Conhecemos procedimentos que não usávamos e isso acrescenta muito no que fazemos'', destaca.

O treinamento se baseou na realidade das unidades municipais, que atendem baixa e média complexidades. O momento serviu também para alinhar a relação entre as unidades municipais e o HRPT, que trabalha com média e alta complexidades. Com a melhora no processo de faturamento SUS, os hospitais locais poderão oferecer mais serviços, transferindo ao Hospital Regional usuários que se encaixem no perfil, melhorando a assistência em saúde na região.

“O treinamento estreitou a relação do HRPT com as outras unidades. Com isso, esperamos que as estratégias levantadas sejam colocadas em prática e culminem em mudanças importantes para um melhor relacionamento com a ferramenta”, conclui a coordenadora de Faturamento, Lourdilene Nunes.

O evento foi realizado no auditório do Hospital Regional Público da Transamazônica, unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar desde sua inauguração, em 2006, por meio de contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of