Hospital Regional da Transamazônica promove ações interativas com as crianças internadas

Em alusão ao Dia das Crianças, os pequenos pacientes do Hospital Regional da Transamazônica (HRPT), localizado em Altamira (PA), tiveram uma “Manhã Alegre” com brincadeiras e recebimento de presentes. Toda a ação foi promovida pelo Grupo de Trabalho de Humanização, em parceria com a Comissão de Apoio à Amamentação – GAMMI e com o setor de Fisioterapia da Unidade.

Para um melhor envolvimento da criançada, a equipe desenvolveu momentos de interação e diversão e, até mesmo, se vestiram de personagens infantis. “Todas as crianças internadas e as que foram para consulta ambulatorial receberam brinquedos, conforme a sua faixa etária e aquelas da clínica pediátrica puderam participar das brincadeiras no jardim do Hospital”, explica a Terapeuta Ocupacional, Rafaela Rizzi.

De acordo com a terapeuta, além do passeio no jardim e entrega de presentes, as crianças brincaram com o jogo de bola – travinha, competição com balões, sudoku infantil com personagens e foram envolvidas com músicas infantis para animar o encontro. “A ação foi um sucesso, pois pudemos proporcionar um dia de alegria para as crianças que estão vivenciando esse processo de saúde x doença e estão fora de sua rotina, longe de casa. É uma forma de demonstrar o atendimento humanizado, que valoriza a assistência e que abrange a singularidade do usuário, no caso, sua infância, e fortalece o conceito da qualidade no atendimento”, comenta. 

 

Marmitas Personalizadas

Os pacientes infantis internados no HRPT, no dia 12/10, se depararam com uma situação diferente. Durante a refeição, eles receberam marmitinhas com desenhos de animais para despertar a curiosidade e a vontade de se alimentar de forma saudável. A distribuição será de forma frequente para otimizar a aceitação do alimento oferecido, incluindo um cardápio especial.
“Encontramos uma dificuldade muito grande para ofertar para a população infantil do Hospital. Aqueles que ficam muito tempo, ficam enjoados das refeições e acabam achando o ambiente entediante. A intenção é transformar a comida como um momento de interação”, conta a nutricionista Bruna Navarro.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of