Hospital Metropolitano realiza formatura de ABC para paciente internado no Centro de Tratamento de Queimados

Internado no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), o pequeno Pedro Henrique Belém, de 6 anos, chegou ao Centro de Tratamento de Queimados da Unidade após ter caído por acidente em uma caieira (forno de produção de carvão), enquanto brincava, no interior do município de Acará (PA), cidade de origem que mora com a família. O menino teve as pernas queimadas, um total de 25% do corpo, já precisou passar por alguns procedimentos cirúrgicos para recuperar a área atingida e segue em tratamento no HMUE há mais de um mês.

O acidente o forçou a se afastar da escola e dos colegas no final do ano letivo, mas não foi capaz de acabar com o sonho de fechar com chave de ouro a conclusão da pré-escola. Na última quarta-feira, 02/01, o Hospital Metropolitano reuniu familiares do garoto, a professora da Escola Lar de Maria, onde Pedro estuda no interior de Acará; além dos diretores, colaboradores e usuários do Hospital para celebrar uma cerimônia simbólica de Formatura de ABC para o pequeno estudante, na Unidade.

"Não podíamos deixar passar em branco esse momento que é tão importante na vida de todo estudante e que o Pedro tanto esperou. Foi uma forma também de animá-lo e mostrar que, em breve, ele poderá voltar para aqueles que o amam e torcem pela sua recuperação", destacou a coordenadora de Projetos Sociais, Roberta Cardins.

Pedro teve direito à beca, capelo, homenagem da escola, juramento e a entrega do anel do ABC e do diploma. “Ele não poderia ficar de fora, é um aluno muito esforçado e querido por todos. Esta fase difícil vai passar e ele irá iniciar uma nova etapa na vida escolar, no primeiro ano do ensino fundamental, no qual irá se desenvolver mais ainda e, junto com os colegas, dar muito orgulho a todos nós”, declarou, muito emocionada, a professora do menino, Fátima Cardoso. 

A mãe de Pedro Henrique, a lavradora Jéssica Belém, contou que, quando o acidente aconteceu, ela estava trabalhando para juntar o dinheiro necessário para pagar os custos da colação do filho. No primeiro momento, o desespero foi grande, mas ao ver a boa recuperação do filho e sentir o carinho da escola e do Hospital, ela confia que vai ter ainda muitas conquistas do filho para comemorar.  

“Sempre fiz questão de acompanhar os estudos dele de perto, sempre incentivando, pois sei o quanto a educação é importante. Comemoro cada conquista junto com a escola e esperei muito por esse momento. Não deu pra ser como planejamos, mas foi uma surpresa linda, que me tocou muito e sou muito grata ao Hospital por nos proporcionar tamanha alegria, nunca vamos esquecer”, disse a mãe.

O diretor Hospitalar do HMUE, Itamar Monteiro, destacou que, muitas vezes, o tratamento de queimaduras é longo e difícil, mas que o HMUE não é um ambiente somente de dor. “Assim como não medimos esforços para que nossos pacientes recebam o melhor tratamento e possam voltar curados para as suas casas, buscamos sempre formas de amenizar os efeitos da hospitalização com momentos alegres e poder realizar e fazer parte do sonho do Pedro foi uma grande satisfação para nós”, concluiu o gestor. 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of