Hospital Galileu inicia terceira turma do curso de Cuidador de Idoso

Nesta segunda-feira, 19/6, o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA), iniciou uma nova turma do curso de Cuidador de Idosos. A ação tem o objetivo de capacitar pessoas para atuarem no cuidado com a pessoa idosa, a partir de uma visão multiprofissional e humanizada. Foram ofertadas 34 vagas, priorizando a participação de moradores da comunidade do entorno da unidade.

Uma das participantes é Daiana Ribeiro Mendes, de 26 anos, que já é voluntária em um abrigo de idosos em Belém. 'Com o curso, eu espero aprimorar meus conhecimentos, para ter mais possibilidades de trabalho e cuidar melhor dos idosos', afirmou ela. A oportunidade de melhorar o currículo nessa área também é almejada pela dona de casa Selma Cardoso da Rocha, de 51 anos. 'Uma vez, como já cuido de idoso, alguém me perguntou se eu tinha feito o curso. Aí entendi que o meu salário seria menor sem isso. Mesmo assim continuando, eu vi a necessidade de fazê-lo porque tenho dúvidas sobre o que fazer e como me relacionar melhor com eles', contou dona Selma.

Para a técnica de Enfermagem Enir Bittencourt, de 54 anos, a iniciativa é louvável. 'O curso está me trazendo mais informações e conhecimentos. Essa área é bem flexível e abrangente. Então a gente tem sempre que manter contato com o assunto, para o idoso ter melhor qualidade de vida. O hospital está de parabéns!', disse ela.

Metodologia

O curso será realizado de 19 a 30/6, tendo carga horária de 40 horas e material gratuito. As aulas são ministradas no auditório do HPEG, de segunda a sexta-feira. Os alunos que tiverem frequência e aproveitamento mínimo de 75%, ao final, serão certificados.

Até lá, durante os encontros, serão discutidos 16 temas diversos, desde políticas públicas e direitos do idoso à alimentação, prevenção de queda, sexualidade e atividade física na terceira idade. A saúde mental do cuidador também será abordada nos encontros.

Esta é a terceira turma do curso de Cuidador de Idoso que a unidade oferece em Belém. Público e gratuito, o Hospital Galileu é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Envelhecimento

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), até 2010, mais de meio milhão de pessoas tinham 60 anos ou mais no Pará. Nessa fase, não são apenas o cabelo grisalho, a pele menos rígida e o movimento mais lento que acenam para os efeitos do tempo. Há mudanças também no sistema cardiovascular e nos ossos, dentre outras áreas do corpo, que precisam de cuidados especiais.

Como nem sempre é possível que a família fique o dia todo com o idoso, muitas vezes, é necessário contratar um cuidador que possa auxiliá-lo, inclusive, em tarefas básicas do dia a dia, como alimentação e higiene.

Segundo o supervisor Administrativo e membro do Comitê de Sustentabilidade do HPEG, Sandro Mendes, a iniciativa reforça o papel social da unidade em relação à melhoria da qualidade de vida da população. 'Ciente de seu papel de promotor de saúde e formador de opinião, o Hospital Galileu vem reforçar seu compromisso com a responsabilidade social. Portanto, essas ações realizadas para o 'cuidar' e ser cuidado, visam promover, manter e recuperar a dignidade humana', argumentou o colaborador.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of