Hospital Galileu homenageia e empodera mulheres com programação especial

Com 450 colaboradores, sendo 315 mulheres, o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA), tem muitos motivos para comemorar o dia 8 de março, data em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher. As mulheres representam 70% da força de trabalho da unidade, que aproveitou esta quinta-feira para homenageá-las e empoderá-las, com rodas de conversa sobre violência doméstica, atração musical e brindes.

A gerente do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP) do hospital, Patrícia Costa, revela que é motivo de orgulho trabalhar em um ambiente que oferece oportunidades igualitárias. A unidade é gerida pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

“É perceptível a valorização dos profissionais que trabalham na Pró-Saúde. Especialmente no caso das mulheres, eu consigo ver que dentro da entidade existe uma igualdade, não existe distinção entre mulheres e homens para você crescer profissionalmente. Desde que eu entrei aqui, tive várias capacitações, várias oportunidades”, afirmou.

Patrícia entrou no Hospital Galileu em abril de 2014, ainda durante a inauguração do hospital. Na época, ela era supervisora do NQSP, porém com dois anos de trabalho na unidade seria promovida para gerente. “Cada vez mais estamos conseguindo nosso espaço e reconhecimento. Aqui no Galileu, temos diretoras, gerentes mulheres, então a gente percebe esse olhar diferenciado da mulher dentro da nossa entidade”, destacou.

Segundo o diretor-geral do Hospital Galileu, Saulo Mengarda, incentivar a igualdade entre homens e mulheres é um dos princípios da entidade gestora da unidade. Porém, percebe-se que a mão de obra feminina vem dominando a área hospitalar. “Hoje, mais de 70% da mão de obra da Pró-Saúde é feminina, e isso está disseminado em todos os hospitais e níveis de liderança da Pró-Saúde. Acredito que muito se deva ao olhar da mulher e ao cuidado que ela tem, já que a humanização é um dos nossos princípios”, declarou.

Dia Internacional da Mulher

Para a programação do Dia Internacional da Mulher, a gestão preparou ações que homenagearam não só as colaboradoras da unidade, mas também usuárias e acompanhantes. A profissional autônoma, Iracileide Fagundes, de 43 anos, que está internada no HPEG desde o dia 6/3, se emocionou com a homenagem. “Eu vou lembrar para sempre deste dia, pois muitas mulheres internadas aqui não receberam nenhuma lembrança hoje, nem da família. Mas, receberam do hospital e eu achei isso muito bonito”, disse.

Iracileide é também um exemplo de mulher guerreira. Ela já passou por mais de seis cirurgias, após sofrer um acidente de carro em 2016, que lhe deixou com perna e clavícula quebradas, e se prepara para mais uma cirurgia. “Tem dias que a gente fica triste, mas tem que se levantar. Hoje para mim é um dia de alegria, de comemorar, pois é também aniversário da minha irmã caçula”, comentou.

Para a comemoração, passaram pela unidade o cantor de música gospel Wallace Lino, que se apresentou no corredor do hospital, recebendo aplausos de todos que passavam por ali; e assistentes sociais da Casa Abrigo “Emanuelle Rendeiro Diniz”, que fizeram um bate-papo sobre violência doméstica com colaboradoras, usuárias e acompanhantes.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of