Hospital Estadual de Urgência e Emergência desenvolve projeto com orientações de cuidados após a alta hospitalar

A reabilitação do paciente é um processo que vai além dos cuidados hospitalares, e, muitas vezes, o apoio familiar faz uma diferença importante na recuperação de quem está em tratamento.

Essa percepção motivou a criação de uma iniciativa de humanização do atendimento, que busca envolver a família nos cuidados dedicados ao paciente atendido no Estadual de Urgência e Emergência, em Vitória (ES). A proposta, denominada assistência compartilhada, vem sendo colocada em prática no hospital desde maio deste ano. Próximo ao leito dos pacientes internados nas enfermarias é fixada uma placa, com metas de cuidados relacionados à alimentação, incluindo restrições alimentares; a cuidados assistenciais, como banho e curativos; a mudança de decúbito, para evitar feridas; além do nome do familiar que receberá todas as orientações quando o paciente estiver próximo da alta hospitalar.

“A intenção é garantir que as orientações médicas e da equipe multidisciplinar sejam seguidas durante a reabilitação para que, quando o paciente receber alta, a família tenha segurança em continuar o tratamento em casa, sem necessidade de uma nova internação”, explicou Ivens Guimarães, coordenador de Enfermagem das Unidades de Internação.

Há 55 dias, a artesã Lídia Caetano Alves acompanha o marido no hospital, depois de ele ter parte da perna esquerda amputada, por conta de problemas relacionados a diabetes. “Recebo orientações sobre banho, curativo e, inclusive, sobre as restrições alimentares, por conta da saúde dele. Achei importantíssimo, pois como tudo é novo, a gente quer fazer certinho quando chegar em casa”, contou a artesã.

No caso do esposo de Lídia, foram envolvidos os profissionais de Enfermagem, Serviço Social, Nutrição e Fisioterapia, que orientam sobre curativo, alimentação e o processo de reabilitação motora, devido à amputação.

Para o diretor Assistencial, Rosialdo Lobato, o projeto Assistência Compartilhada reforça a humanização e a comunicação do hospital, que busca unir profissionais de saúde e famílias na reabilitação dos pacientes. “As equipes estão dispostas a contribuir com a recuperação do paciente, mesmo ele já estando em casa. Nossa intenção é envolver e ajudar essas famílias no processo de recuperação dos entes queridos”, afirma o diretor.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of