Hospital Estadual de Urgência e Emergência conta com o serviço de Terapia Ocupacional

A Terapia Ocupacional no Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória, utiliza hábitos cotidianos para desenvolver atividades e exercícios personalizados, com o objetivo de contribuir na recuperação biopsicossocial dos pacientes.

Um dos recursos usados pela terapeuta ocupacional, Synara Sampaio Novais, é o flutuador “espaguete” para piscina, utilizado em pacientes com riscos de deformidades ou contraturas. “Por exemplo, um paciente que necessita de melhora no posicionamento funcional, é feita uma adaptação com o flutuador de macarrão, com objetivo de sustentar o punho e trabalhar a prevenção de contraturas e/ou deformidades, melhorando assim a qualidade de vida”, explicou.

No HEUE, a Terapia Ocupacional atende pacientes à beira leito, com diagnósticos clínicos ou cirúrgicos. O tratamento é indicado por médicos especialistas, como ortopedistas e neurologistas ou pela equipe multidisciplinar.

“A função da Terapia Ocupacional é atuar mediante os impactos do adoecimento e da internação no cotidiano do paciente, sempre focado na qualidade de vida”, acrescentou Synara.

Como parte integrante da equipe multidisciplinar, a terapeuta ocupacional desenvolve plano de cuidado em que são definidos os recursos e técnicas terapêuticas para a recuperação do paciente. “Durante a assistência, são observadas as capacidades motoras, perceptivas, cognitivas, emocionais e sociais do paciente. A partir dessa avaliação, é desenvolvido um plano de cuidado no qual serão definidos os recursos e técnicas terapêuticas para a recuperação dos pacientes”, disse.

A Terapia Ocupacional é uma especialidade que contribui para o tratamento de traumatismos cranianos, acidentes vasculares cerebrais, artrite reumatoide, esclerose múltipla, Parkinson, Alzheimer e outras enfermidades. O objetivo da terapia ocupacional é habilitar ou reabilitar o indivíduo para desempenhar suas atividades habituais, seja dentro de casa, seja no trabalho ou no lazer.