Hospitais públicos realizam campanha de vacinação

Colaboradores do Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, participaram da campanha de vacinação contra influenza. A imunização aconteceu na última semana, na própria unidade, sob a coordenação do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH). Outros hospitais públicos gerenciados pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), também realizam a campanha.

No Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, a vacinação se estenderá até o dia 26/5 e oferta aos profissionais, além da vacina contra gripe, a dose para prevenção de hepatite B. Em Altamira, o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT) realiza a campanha até esta segunda-feira, 22/5, incluindo vacinas para hepatite B, tríplice viral, febre amarela e influenza. No Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, a campanha contra os vírus da gripe H1N1 e influenza aconteceu nos dias 11 e 12/5. No Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, a ação de imunização foi agendada entre os dias 19 e 20/4.

Influenza

Os profissionais da saúde fazem parte do grupo recomendado pelo Ministério da Saúde como prioritário para esta etapa da campanha nacional contra gripe. Junto com eles estão as pessoas acima de 60 anos, professores, indígenas, crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), funcionários do sistema penal, pessoas privadas de liberdade e portadores de doenças crônicas não transmissíveis.

A gripe causada pelo influenza é uma infecção transmitida por meio do contato com secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada com o vírus. Para prevenir-se dela, é preciso tomar a vacina, manter as mãos limpas e evitar  locais fechados e com aglomeração de pessoas, além de não compartilhar objetos pessoais, como copos, toalhas e travesseiros.

Os principais sintomas da doença são febre alta, coriza, tosse seca, náusea, vômito, falta de apetite e dores nos músculos,  articulações, cabeça e garganta. Dependendo da gravidade, alguns pacientes necessitam de internação hospitalar.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of